Serial Killers: O Palhaço Assassino

Um homem acima de qualquer suspeita Um homem acima de qualquer suspeita, normal, que costumava promover animados churrascos para os vizinhos e que também adorava divertir criancinhas com sua...

Um homem acima de qualquer suspeita

Um homem acima de qualquer suspeita, normal, que costumava promover animados churrascos para os vizinhos e que também adorava divertir criancinhas com sua roupa de Pogo, assim era John Wayne Gacy Jr.

John Wayne Gacy Jr em um animado churrasco em sua casa.

Um pai amável, um homem de família, caridoso, um cidadão modelo ... Assim era conhecido John Wayne Gacy.

Um pai amável, um homem de família, caridoso, um cidadão modelo… assim era conhecido John Wayne Gacy.

John Wayne Gacy em uma de suas inúmeras festas que promovia para a sociedade de Chicago.

John Wayne Gacy em uma de suas inúmeras festas que promovia para a sociedade de Chicago.

John Wayne Gacy costumava vestir-se de palhaço para divertir crianças em festas infantis e em hospitais.

John Wayne Gacy costumava vestir-se de palhaço para divertir crianças em festas infantis e em hospitais.


Formado em Administração, fora casado duas vezes e tinha um casal de filhos; era tesoureiro do Partido Democrata, membro da Defesa Civil do estado de Illinois além de ter sido eleito homem do ano e até posou ao lado da primeira-dama dos Estados Unidos Rosalynn Carter em 1978.

Porém, ao investigar o desaparecimento de um rapaz de 15 anos a polícia derrubou a carismática máscara com que Gacy escondia um serial killer.

A Investigação

Jeffrey Ringall

Jeffrey Ringall

Chicago, Illinois, março de 1978. Jeffrey Ringall, um jovem de 27 anos passeia pela New Town (uma avenida movimentada de Chicago) quando um homem em um Oldsmobile preto pára do seu lado e o convida para dar uma volta pela cidade. Horas depois Ringall acordaria debaixo de uma ponte sem a mínima noção de como foi parar lá. Ficou 6 dias internado em um hospital com trauma emocional extremo além de ter tido estragos permanentes no fígado. Ringall não se lembrava de nada, apenas de um homem gordo em um Oldsmobile preto. Após recuperar-se, Ringall decidido a vingar-se do seu agressor,passou vários meses dentro de um carro estacionado em um avenida de Chicago onde lembrava ter sido pego pelo tal homem gordo do Oldsmobile preto. Um dia então, um Oldsmobile preto passou na avenida e Ringall o seguiu. O dono do Oldsmobile era John Wayne Gacy Jr.

Robert Piest

Robert Piest

Des Plaines, Illinois, 11 de Dezembro de 1978. No dia de seu aniversário de 15 anos, Robert Piest, disse à sua mãe que se encontraria com um empreiteiro dono da PDM Contractors, Incorporated, que o estava oferecendo um emprego. Piest nunca mais voltou. A polícia foi chamada e o tenente Joseph Kozenczak começou a investigar o desaparecimento.

Na foto: Os Pais de Robert Piest. "Eu o estava esperando por volta das 21:00 do lado de fora da Farmácia onde ele trabalhava. Ele veio e me disse para eu aguardar apenas alguns minutos que ele iria conversar com um empreiteiro a respeito de um trabalho. Eu nunca mais o vi."

Na foto: Os Pais de Robert Piest. “Eu o estava esperando por volta das 21h do lado de fora da Farmácia onde ele trabalhava. Ele veio e me disse para eu aguardar apenas alguns minutos que ele iria conversar com um empreiteiro a respeito de um trabalho. Eu nunca mais o vi.”

Robert Piest e sua família

O detetive Joseph Kozenczak do Departamento de Polícia de Des Plaines intimou o dono da PDM Contractors, John Wayne Gacy, a depor. Gacy disse que não sabia nada a respeito do desaparecimento de Robert. Ainda desconfiado, Kozenczak conseguiu um mandato de busca para a residência de Gacy.

Em 13 de Dezembro de 1978, dois dias após o desaparecimento de Robert, a polícia entrou na casa de Gacy na Avenida Summerdale. Gacy não estava em casa no horário. Ao revirar a casa a polícia encontrou, dentre outros objetos:

  • Uma caixa contendo maconha e rolos de fumo;
  • Sete filmes eróticos suecos;
  • Pílulas de nitrato de amilo e valium;
  • Livros “Adolescentes”, “Os Direitos das Pessoas Homossexuais”, “Sexo entre homens e meninos”, “21 Casos de Sexo Anormal”, “O Guia do Americano Bi-Centenário Gay”, “A Grande Engolida”, dentre outros;
  • Um par de algemas com chaves;
  • Uma prancha de madeira com dois furos na extremidade;
  • Uma pistola italiana 6 mm;
  • Um vibrador de borracha de 45 cm;
  • Roupas muito pequenas para o barrigão de Gacy;
  • Cordas de nylon;

Os policiais então resolveram verificar o porão da casa. O cheiro horrível e bastante forte fizeram os investigadores a acreditarem que havia algum cano quebrado por onde o esgoto deveria estar escorrendo. Nesta primeira busca não acharam nada de incriminador.

Ao saber que a polícia havia entrado em sua casa e confiscado alguns objetos, Gacy ficou furioso e contratou um advogado imediatamente. A polícia não tinha nada que ligasse Gacy ao desaparecimento e o liberou. Continuando com as investigações o detetive Kozenczak intimou amigos e familiares de Gacy para depor, mas todos foram enfáticos ao dizer que Gacy nunca seria capaz de matar alguém. Bastante frustrado por não conseguir ligar Gacy ao desaparecimento de Robert, a polícia decidiu prendê-lo por posse de maconha e valium. Sua situação ficou pior porque Ringall havia aberto um processo de agressão sexual contra ele.


A casa de John Wayne Gacy vista por dentro e alguns dos objetos apreendidos pela polícia

Continuando as investigações, a polícia descobriu que três empregados de Gacy também estavam desaparecidos: John Butkovich, Gregory Godzik (na foto acima) e John Szyc. John Butkovich desapareceu quando Gacy ofereceu carona a John para levá-lo pra casa após o serviço. Em 12 de dezembro de 1976, depois de levar a namorada em casa, seguiu em direção à sua. No dia seguinte, a polícia encontrou seu carro abandonado. Nunca mais foi visto.

Continuando as investigações, a polícia descobriu que três empregados de Gacy também estavam desaparecidos: John Butkovich, Gregory Godzik (na foto) e John Szyc. John Butkovich desapareceu quando Gacy ofereceu carona a John para levá-lo pra casa após o serviço. Em 12 de dezembro de 1976, depois de levar a namorada em casa, seguiu em direção à sua. No dia seguinte, a polícia encontrou seu carro abandonado. Nunca mais foi visto.

A situação de Gacy ficou ainda pior quando a polícia descobriu um anel pertencente a John Szyc em sua casa. As evidências só iam aumentando até que Gacy confessou ter matado uma pessoa (em auto-defesa) e enterrado embaixo da garagem de sua casa. A polícia porém desconfiava de outro lugar: o porão.

O Horror

Foram encontrados 27 corpos de rapazes, com idade entre 15 e 21 anos sob o piso da casa de Gacy. Os dois primeiros corpos a serem encontrados foram os de John Butkovich e Gregory Godzik. Outros corpos foram encontrados nos Rios Illinois e Des Plaines. Como posteriormente disse Gacy, além de não caber mais, “cavar dava dor nas costas”, por isso começou a desovar suas vítimas nos rios. Outra vítima foi encontrada concretada no pátio de sua casa, o lugar onde ele costumava promover os animados churrascos para os vizinhos. Um outro corpo foi  encontrado enterrado embaixo da sala de estar. A maioria das vítimas estava com  a cueca entalada na garganta. A essa altura, 32 corpos haviam sido encontrados, mas Robert Piest continuava desaparecido.

Finalmente em abril de 1979 o corpo de Robert Piest seria encontrado no Rio Illinois. Segundo a autópsia, Piest morreu sufocado com sua própria cueca.

Polícia faz escavações e retira corpos da casa de John Wayne Gacy Jr

Quinze das 33 vítimas confirmadas do serial killer John Wayne Gacy Jr.

John Wayne Gacy vestido de "Pogo"

John Wayne Gacy vestido de “Pogo”

Na Foto: A primeira dama dos Estados Unidos Rosalynn Carter e o serial killer John Wayne Gacy Jr.

Na foto: A primeira dama dos Estados Unidos Rosalynn Carter e o serial killer John Wayne Gacy Jr.

6 de maio de 1978. John Wayne Gacy Jr., Presidente da Polish Constitution Day Parade (Parada do Dia da Constituição Polonesa) e a primeira-dama dos EUA Rosalynn Carter. A Parada do Dia da Constituição Polonesa era um evento anual organizado por comunidades polonesas de Chicago em comemoração ao aniversário da ratificação da Constituição da Polônia, o primeiro país democrático europeu a ter uma Constituição. Gacy supervisionou esse evento de 1975 a 1978. Neste ano Gacy matou cinco rapazes até ser preso em Dezembro. “Meus cumprimentos a este grande homem, John Wayne Gacy”, disse a primeira-dama dos Estados Unidos. O Serviço Secreto americano foi bastante criticado posteriormente quando os assassinatos de Gacy vieram à tona. Como pode ser visto na foto, Gacy usa um broche com a letra ‘S’ (não está legível), o que indica que ele recebeu autorização especial do Serviço Secreto para se encontrar com a primeira-dama.

John Wayne Gacy Jr. cumprimenta o embaixador da Polônia nos Estados Unidos durante as festividades da Polish Constitution Day Parade

"Ele me pediu para verificar o seu porão. Queria saber se podia tirar mais terra. Um dia fui até sua casa e quando entrei ele estava bebendo e vestido de Palhaço. Me chamou para beber com ele e de repente algemou um dos meus punhos e começou a rir como um Palhaço. Ele agia e falava como um Palhaço. Começou a latir como um cachorro e falar que iria me estuprar. Disse a ele que ou tirava as algemas ou eu o agrediria. Me puxou para o seu quarto e começamos a nos agredir, de alguma forma peguei as chaves e saí correndo de lá." David Cram. Empregado de Gacy no ano de 1977. Neste ano Gacy matou 19 rapazes. Depois deste episódio ele pediu dispensa do emprego.

“Ele me pediu para verificar o seu porão. Queria saber se podia tirar mais terra. Um dia fui até sua casa e quando entrei ele estava bebendo e vestido de Palhaço. Me chamou para beber com ele e de repente algemou um dos meus punhos e começou a rir como um Palhaço. Ele agia e falava como um Palhaço. Começou a latir como um cachorro e falar que iria me estuprar. Disse a ele que ou tirava as algemas ou eu o agrediria. Me puxou para o seu quarto e começamos a nos agredir, de alguma forma peguei as chaves e saí correndo de lá.” (David Cram, empregado de Gacy no ano de 1977. Neste ano Gacy matou 19 rapazes. Depois deste episódio ele pediu dispensa do emprego)

Em abril de 1979, John Wayne Gacy Jr. foi acusado pela morte de 33 rapazes. O maior número de vítimas de um só assassino da histórias dos Estados Unidos.

Em abril de 1979, John Wayne Gacy Jr. foi acusado pela morte de 33 rapazes.

John Wayne Gacy e sua família.

John Wayne Gacy e sua família.

4 Meses após sua morte. Robert Piest é enterrado no cemitério da cidade de Des Plaines.

Quatro meses após sua morte Robert Piest é enterrado no cemitério da cidade de Des Plaines.

Modus Operandi

Como um lobo da noite, Gacy saia à caça pelas ruas de Chicago dirigindo seu Oldsmobile preto em busca de vítimas. Chegava em rapazes e oferecia empregos em sua construtora. Por agir durante o dia, a mentira do emprego caía bem e muitos rapazes aceitavam a carona até a sua empresa. Quando a vítima não aceitava, Gacy partia para o plano B: oferecia maconha e dinheiro para uma conversa.

Uma vez dentro do carro, Gacy atacava suas vítimas com clorofórmio. Com a vítima desacordada, ele a levava até sua casa, amarrava-a e iniciava a sessão de tortura com diversos instrumentos.

Muitas das vezes garotos iam até a casa de Gacy a procura de emprego. Gacy então os convidava para entrar e mostrava o “Truque das Algemas”. Ele brincava dizendo que sabia fazer um truque bem interessante com algemas. Uma vez algemados, os garotos eram dopados e molestados sexualmente. Mas antes, para que ninguém escutasse os gritos dos garotos, Gacy os amordaçava com suas próprias cuecas. Era sua assinatura.

Muitas das vezes as torturas eram feitas, segundo Gacy, por uma de suas personalidades, “O Palhaço”. Vestindo-se de Palhaço Pogo, ele as torturava lendo passagens da Bíblia.

Depois da tortura e dos abusos sexuais, Gacy estrangulava suas vítimas usando um instrumento conhecido como garrote, instrumento o qual foi apreendido na primeira busca que a polícia fez em sua casa (o pedaço de madeira com dois furos nas extremidades.)

Psicopata nato, Gacy nunca assumiu a culpa de nenhum dos assassinatos que cometeu. Segundo ele, o único crime que cometera era a de não ter licença para ter um “cemitério em casa”. Segundo Gacy, ele possuía quatro personalidades:

  • John, o Empreiteiro;
  • John, o Palhaço;
  • John, o Político e
  • John, o Assassino.

Psiquiatras que o examinaram o descreveram como:

  • Pseudoneurótico, esquizofrênico e paranoico;
  • Psicopata;
  • Personalidade fronteiriça;
  • Narcisista;
  • Mentiroso patológico;

Julgamento

Em 6 de fevereiro de 1980 começou em Chicago o julgamento do Palhaço Assassino. O julgamento como de praxe foi uma queda de braços entre defesa, que logicamente defendia a insanidade de Gacy e a promotoria que alegava que Gacy tinha completa noção do certo e do errado. Psiquiatras contratados pela defesa alegaram que ele era esquizofrênico e sofria de múltiplas personalidades e que isso o impedia de perceber o que estava fazendo. Já para os psiquiatras da promotoria, Gacy sabia muito bem diferenciar o certo do errado.

Se Gacy fosse declarado insano pelo júri, ele seria internado em um hospital psiquiátrico e tratado, podendo ser solto caso se curasse de suas doenças mentais. Se fosse declarado são, poderia pegar a pena de morte.

O promotor Bob Egan e o advogado de defesa Robert Motta discutiram constantemente sobre o real estado mental de Gacy durante os crimes. A primeira testemunha chamada pela promotoria foi Marko Butkovich, pai de John Butkovich. A maioria das testemunhas que testemunharam contra Gacy foram os familiares e amigos das vítimas. Empregados de Gacy também depuseram no julgamento. Em seus depoimentos eles enfatizaram as constantes mudanças de humor do patrão e suas inconvenientes brincadeiras.

Em 24 de fevereiro, começou os procedimentos da defesa de Gacy, e para surpresa de todos, Jeffrey Ringal foi a primeira testemunha chamada pela defesa. A estratégia dos advogados de Gacy com Ringall era reforçar a tese de que Gacy não possuía o controle de suas ações. Um dos advogados de Gacy perguntou a Ringall se ele achava que Gacy tinha o controle de suas ações, Ringall respondeu que não. Porém o tiro saiu pela culatra; ao contar os detalhes sórdidos do ataque, Ringall estressou-se de tal maneira que vomitou na corte e chorou histericamente. Gacy olhou para ele sem sinal algum de remorso.

Em um esforço para provar que Gacy era insano, os advogados chamaram amigos e familiares para depor. A mãe de Gacy disse que ele sofreu vários abusos de seu pai. Sua irmã disse que o pai era alcoólatra e batia nele com uma cinta. Outras testemunhas enfatizaram a generosidade de Gacy, aquele que ajudava a todos com um “sorriso no rosto”.

Psiquiatras levados pela defesa disseram que Gacy sofria de transtorno borderline e esquizofrenia, tinha múltiplas personalidades e comportamento anti-social. Afirmaram que o seu transtorno mental o impedia de compreender a magnitude dos seus atos.

Depois de cinco semanas e do depoimento de mais de 100 pessoas, o júri retirou-se para tomar a decisão. Duas horas depois o veredicto. O júri decidiu que John Wayne Gacy Jr., 37 anos, era culpado pela morte de 33 rapazes e tinha completa consciência dos seus atos. Ele foi condenado à morte por injeção letal.

Pinturas

Durante os 14 anos em que esteve preso, Gacy pintou diversos quadros. Pintava como hobby e como forma de ganhar dinheiro, chegou a vender US$ 120 mil dólares em quadros. Seus quadros hoje alcançam altos valores no mercado e são vistos com ceticismo por parte de alguns especialistas em obras de arte. Vamos a algumas pinturas de Gacy.

Quadro "Digital e Palhaços"



Quadro "Lou Jacobs"



Quadro "Caveira Sexy"



Quadro "Auto-Retrato"

Quadro "Pogo e O Palhaço Caveira"

Quadro "Cristo Vermelho". Pintado em 1983

Quadro "O Palhaço Flippo"



Quadro "Ed Gein". Ed Gein foi um dos mais famosos serial-killers dos Estados Unidos, seus assassinatos (ocorridos nos anos 50) inspiraram dezenas de filmes de Terror e grandes clássicos do suspense como O Massacre da Serra Elétrica, Psicose e O Silêncio dos Inocentes.

Quadro "O Assassino do Zodíaco". Zodíaco foi outro famoso serial-killer americano. Nunca foi pego.

Quadro "Touro Sentado"

Quadro "O Palhaço Arco-Íris"

Em uma entrevista para a TV americana em 1992, John Wayne Gacy Jr. mostra uma de suas pinturas

John Wayne Gacy Jr. pintou ao todo 30 obras. Para ver essas e outras obras do serial killer acesse o site Museum Syndicate: http://www.museumsyndicate.com/artist.php?artist=475

Em 10 de maio de 1994, ao ser levado para a sala de execução, foi perguntado a ele quais seriam suas últimas palavras. Como um bom palhaço, Gacy disse: “Beije meu cú”.

Em 1998 novas buscas foram feitas no quintal de sua casa e de sua mãe. A polícia acreditava que Gacy havia matado muito mais do que havia declarado, mas nenhum corpo foi encontrado.

Os 8 Sem-Nome

Dos 33 assassinatos de Gacy, 8 corpos nunca foram identificadas. Ninguém nunca soube quem foram eles, de onde vieram… 8 famílias ainda vivem a angústia de não saber o que aconteceu com seus entes queridos, talvez até hoje eles não façam ideia de que esses 8 adolescentes foram mortos pelo Palhaço Assassino. Elas são conhecidas como vítimas 5, 10, 18, 19, 21, 24, 26, 28. Os números representam a numeração das covas feitas pela polícia debaixo da casa de Gacy.


Na foto: A vítima de número 26 encontrada enterrada debaixo da casa de John Wayne Gacy. Os restos mortais da vítima 26 nunca foram identificados.

Nos anos 70, as análises forenses não eram avançadas como hoje, naquela época eram usados registros dentários e raios-x, e isso não foi o suficiente para identificar essas 8 pessoas. A polícia fez o que pôde, relatórios de pessoas desaparecidas e, principalmente, confissões de Gacy foram usadas para identificar as vítimas. A polícia descobriu apenas a raça, sexo, altura aproximada, idade aproximada e tempo aproximado do desaparecimento.

Mas com o passar dos anos, a ciência forense evoluiu. Hoje através de exames simples de DNA consegue-se facilmente a indentificação de corpos, mesmo que eles estejam carbonizados ou reduzidos a ossos.

E um xerife do estado de Illinois decidiu descobrir quem foram os 8 jovens nunca identificados achados no cemitério particular do Palhaço Assassino, o maior crime até hoje da história do estado. E para isso, ele usou os avanços do DNA.

No início de 2011 o xerife do Condado de Cook, Tom Dart conseguiu que os corpos de 4 das 8 vítimas fossem exumados. Em sua alegação, Tom Dart disse que as melhorias nas técnicas de investigação e o avanço dos exames de DNA poderiam ajudar na identificação dessas vítimas. Elas precisavam ser exumadas para que material fosse colhido. Veja abaixo um vídeo feito pelo escritório do xerife do Condado de Cook mostrando a exumação das vítimas não identificadas do Palhaço Assassino.

O laboratório de criminalística do estado de Illinois não trabalhava com DNA de ossos, os detetives então contataram a Universidade do Norte do Texas para auxiliarem na identificação dos restos mortais. E com a exumação dos corpos, descobertas foram feitas.

Os detetives descobriram que as mandíbulas das vítimas desconhecidas de Gacy haviam sido removidas antes do enterro e guardadas no Escritório do Laboratório Médico do Condado de Cook. Quando os detetives tentaram recuperar as mandíbulas, descobriram que o médico legista havia enterrado os ossos com outros restos mortais de indigentes desconhecidos no cemitério Homewood Memorial Gardens, em 2009.

Por essa o xerife Dart não esperava, mas ele resolveu recuperar as mandíbulas das vítimas de Gacy e isso trouxe mais descobertas sinistras.

Em 1 de junho de 2011, os investigadores começaram a escavar com retroescavadeiras o cemitério de Homewood em busca das mandíbulas. Depois de alguns minutos viram os restos de um caixão enterrado embaixo de outro caixão. Dentro do caixão de cima, haviam restos mortais de crianças, animais e outros tecidos não identificados (é assim que fazem com indigentes). Por fim, as mandíbulas foram encontradas e ensacadas em recipientes individuais.

Com o material coletado, veio a segunda parte da operação comandada pelo xerife Tom Dart. Em um esforço evangelístico, que alcançou todo o país, o escritório do xerife estabeleceu uma linha direta de telefone e ligação online para familiares que suspeitavam que seus filhos desaparecidos podiam estar entre as 8 vítimas desconhecidas de Gacy. As informações podiam ser obtidas pelo site cookcountysheriff.com ou pelo telefone (800) 942-1950.

Em agosto de 2011, boas notícias vieram e mostraram que o trabalho do xerife Tom Dart estava caminhando na direção certa. Investigadores foram notificados pelo laboratório da Universidade do Norte do Texas de que traços de DNA nuclear de um casal (marido e mulher) se aproximavam do material genético colhido das quatro vítimas. Mas material ósseo adicional teriam de ser obtidos. Em setembro de 2011, exumações das outras quatro vítimas não identificadas foram conduzidos nos cemitérios Queen of Heaven e no Woodlawn Memorial.

Em outubro de 2011, perfis de DNA de todas as vítimas já haviam sido coletados. O esforço do xerife concentrou-se em coletar material de DNA de potenciais familiares. Tom Dart chegou até a aparecer na TV e depois de quase 1 ano de esforços ele conseguiu dar um nome a uma das oito vítimas.

O anúncio foi feito no dia 29 de novembro de 2011. William “Bill” George Bundy, um trabalhador da construção civil que havia desaparecido antes de seu aniversário de 19 anos em outubro de 1976, foi confirmado como sendo a vítima 19 de John Wayne Gacy.

“Eu espero e rezo para que a família de William George Bundy possa encontrar alguma paz e com a notícia de hoje”, disse o xerife Tom Dart na época.


Na foto: A vítima de número 19 encontrada enterrada debaixo da casa de John Wayne Gacy. Por 35 anos ela nunca foi identificada.

Na foto: William “Bill” George Bundy. A vítima 19 identificada em novembro último através de testes de DNA.

“Eu sempre soube que ele ia ser um deles, mas não havia DNA naquela época, então não havia nada que pudesse ser feito”, disse na época Laura O’Leary, irmã mais nova de William Bundy.

Os trabalhos continuam e o xerife Tom Dart continua com o trabalho de coleta de material de DNA de pessoas que suspeitam que seus filhos desaparecidos sejam uma das vítimas de um dos mais notórios serial killers de todos os tempos.

Informações:

John-Wayne-Gacy-Jr.Nome: John Wayne Gacy, Jr.

Conhecido como: O Palhaço Assassino

Nascimento: 17 de Março de 1942. Chicago, Illinois, USA

Morte: 10 de maio de 1994 (52 anos). Crest Hill, Illinois, USA

Causa da Morte: Injeção letal.

Confissão: 22 de Dezembro de 1978

Número de vítimas: 33 confirmadas

Pena: Condenado à morte em 6 de fevereiro de 1980

Período: 1972-1978

Local: Chicago, Illinois.

“A única coisa da qual eu deveria ter sido acusado era de ter um cemitério sem licença para isso.”
John Wayne Gacy Jr.


Curta O Aprendiz Verde No Facebook

[catlist id=19 numberposts=7]

—————————————————————————————————

"Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro; a real tragédia da vida é quando os homens têm medo da luz." (Platão)
Deixe o seu comentario:
  • Marcos Daniel vieira de ABREU

    QUE HISTORIA LOGO ANTES DO DIA DAS BRUXAS…SUA ULTIMAS PALAVRAS SEM GRAÇA NEHUMA!

  • Renato Lopes

    beije meu cú::: que tipo de piada é essa::: sem graça e estúpida. ficar calado é melhor que isso

  • suy

    Já morreu tarde……….merecia cadeira elétrica para sofrer mais um pouquinho.

    • Daniel Alves

      De uma certa forma ele sofreu, levou 18 minutos para morrer. O tubo por onde o soro estava sendo ministrado, entupiu. Gacy bufou! Os atendentes da câmara da morte imediatamente fecharam as cortinas em volta dele, e começaram a lutar para desentupir o tubo. Trocaram por outro. E assim ele morreu.

      • enilak

        18 minutos pra morrer foi muito rápido perto do que esse desgraçado fez passar aqueles jovens…aff

  • Pingback: Tweets that mention Serial-Killers - O Palhaço Assassino | O Aprendiz Verde -- Topsy.com()

  • -BeautyKiller

    uma inspiração para todos os Serial Killer’s do mundo!

  • -BeautyKiller

    uma inspiração para todos os Serial Killer’s do mundo!

  • K.

    Uma das Lendas Urbanas mais velhas de todas É UMA VERDADE HORROROSA. Ser torturado, estuprado e Morto por um Palhaço, é o pesadelo de muitos americanos, crianças e adolescentes, gerando um medo coletivo passado para muitos filmes, filmes esses que infelizmente mostram que o medo dos palhaços é mais do que justificavel.

  • K.

    Uma das Lendas Urbanas mais velhas de todas É UMA VERDADE HORROROSA. Ser torturado, estuprado e Morto por um Palhaço, é o pesadelo de muitos americanos, crianças e adolescentes, gerando um medo coletivo passado para muitos filmes, filmes esses que infelizmente mostram que o medo dos palhaços é mais do que justificavel.

  • Miguel

    esse robert piest era uma belezinha, mancada ter matado rs

    • enilak

      q otário vc….

  • Miguel

    esse robert piest era uma belezinha, mancada ter matado rs

  • Washington Oliveira

    Caramba !!! O Quadro “Caveira Sexy” é o mais sinistro !!! KKKKKK Esse palhaço era louco mesmo. Reparem na caveira, ela é composta por corpos de homens e os seus órgãos sexuais !! Muito loco !

  • Washington Oliveira

    Caramba !!! O Quadro “Caveira Sexy” é o mais sinistro !!! KKKKKK Esse palhaço era louco mesmo. Reparem na caveira, ela é composta por corpos de homens e os seus órgãos sexuais !! Muito loco !

  • Jefferson

    O cérebro desse cara deveria estar conservado até hoje para estudos. A ciência deveria dar uma resposta para esse tipo de comportamento. Realmente é um psicopata nato, muito estranho.

    • Brian

      Isso a Ciência não pode explicar, pois se trata de conhecimento espiritual…

  • Jefferson

    O cérebro desse cara deveria estar conservado até hoje para estudos. A ciência deveria dar uma resposta para esse tipo de comportamento. Realmente é um psicopata nato, muito estranho.

  • Leandro

     muito bom ! como disse o nosso amigo Jefferson : O cérebro desse cara deveria estar conservado até hoje para estudos. A ciência deveria dar uma resposta para esse tipo de comportamento. Realmente é um psicopata nato, muito estranho. +2 

    Adoro Serial Killers, ao contrario do que dizem, a pessoa tem que ser muito esperta para conseguir pensar em todos os detalhes…O cérebro desse cara deveria estar conservado até hoje para estudos. A ciência deveria dar uma resposta para esse tipo de comportamento. Realmente é um psicopata nato, muito estranho. +2 Adoro Serial Killers, ao contrario do que dizem, a pessoa tem que ser muito esperta para conseguir pensar em todos os detalhes…

    • enilak

      era tão esperto q foi pego, né Leandro…filho da puta de veria ter pego uma pena de morte com muita tortura…mas agora ele está onde deveria..no inferno.

  • Leandro

     muito bom ! como disse o nosso amigo Jefferson : O cérebro desse cara deveria estar conservado até hoje para estudos. A ciência deveria dar uma resposta para esse tipo de comportamento. Realmente é um psicopata nato, muito estranho. +2 

    Adoro Serial Killers, ao contrario do que dizem, a pessoa tem que ser muito esperta para conseguir pensar em todos os detalhes…O cérebro desse cara deveria estar conservado até hoje para estudos. A ciência deveria dar uma resposta para esse tipo de comportamento. Realmente é um psicopata nato, muito estranho. +2 Adoro Serial Killers, ao contrario do que dizem, a pessoa tem que ser muito esperta para conseguir pensar em todos os detalhes…

  • Andersonduende

    Todo serial Killer é gay,não gosta mulheres, estupra rapazes, eu não vejo a menor graça em pessoas que adoram esse tipo de gente. Manda cartas a vibra com as atitudes desses caras, pra mim isso é tudo viadagem de primeira.
    Deve ter um monte de seriais Killer na parada gay…
    Mas não pode falar mal de gay, de serial killer pode.
    Mas tanto um quanto o outro é tudo viado mesmo.

    • JEFFERSON

      NUNCA OUVI TANTA IDIOTICE EM UM SÓ COMENTÁRIO!!! OU SERÁ QUE ESTOU ANTE UM DOUTO CIENTISTA, EU COMO FUTURO PERITO CRIMINAL, ACHO ABSURDO TAL AFIRMAÇÃO. NÃO SE PODE GENERALIZAR , INDEPENDENTEMENTE DE QUALQUER COISA. LOGO SE VÊ QUE VOCÊ NÃO ACOMPANHA O SÍTIO DE MANEIRA SISTEMÁTICA, COMO BEM DISSE c ACIMA, PESQUISE E APRENDA DIREITO SOBRE AS COISAS.

    • Deir

      Esse foi o comentário mais idiota que já li…

  • Andersonduende

    Todo serial Killer é gay,não gosta mulheres, estupra rapazes, eu não vejo a menor graça em pessoas que adoram esse tipo de gente. Manda cartas a vibra com as atitudes desses caras, pra mim isso é tudo viadagem de primeira.
    Deve ter um monte de seriais Killer na parada gay…
    Mas não pode falar mal de gay, de serial killer pode.
    Mas tanto um quanto o outro é tudo viado mesmo.

  • http://twitter.com/missxcandiex c

    andersonduende uma coisa não tem nada a ver com a outra, deixe de ser ignorante. um gay não é necessariamente serial killer e nem um serial killer é necessariamente gay. DEIXE DE SER IGNORANTE, ANTES DE FALAR MERDA VÁ PROCURAR SABER DIREITO DAS COISAS

  • http://twitter.com/missxcandiex c

    andersonduende uma coisa não tem nada a ver com a outra, deixe de ser ignorante. um gay não é necessariamente serial killer e nem um serial killer é necessariamente gay. DEIXE DE SER IGNORANTE, ANTES DE FALAR MERDA VÁ PROCURAR SABER DIREITO DAS COISAS

  • Juaressoares

    foi uma tragedia a sua morte, pois segundo o “CRACK” neto ele ja estava contratado pelo curimtia, para formar um ataque matador com o maniaco do parque, e tentar enfim o tão sonhado titulo da libertadores

  • Anônimo

    Caramba, adorei ler isso! Muito bom mesmo, o cara fazia aniversário no mesmo mês que eu um dia depois de mim haha

  • Pingback: Serial-Killers: O Canibal de Milwaukee | O Aprendiz Verde()

  • Pingback: Cinema: 77 Filmes de Serial Killers | O Aprendiz Verde()

  • Pingback: Pra Saber Mais: Sociopatas vs. Psicopatas | O Aprendiz Verde()

  • Pingback: Pra Saber Mais: Qual a Diferença entre Serial Killers, Spree Killers e Mass Murderers ? | O Aprendiz Verde()

  • Caroline Ferreira

    Que legal saber que identificaram 1 das 8 vítimas não identificadas…e já estamos em 2012….tem alguma novidade desse caso?????

    • http://twitter.com/OAprendizVerde O Aprendiz Verde

      Nenhuma. As outras vítimas continuam sem identificação.

  • Gabriel

    aquela “caveira sexy” lembra a capa do silêncio dos inocentes.

  • Douglas Alves Salles

    John não era louco ele tinha plena conciencia do que fazia ele gostava do que fazia ele criou um odio por gays tão grande que qualquer homem que ele visse que tivesse cabelo longo e não cheirasse a merda era seu alvo,incrusive prostitutos.

  • Pingback: 101 Crimes Notórios e Horripilantes de 2013 | Blog O Aprendiz Verde()

  • Pingback: Serial Killer John Wayne Gacy ajuda a resolver mistério de 36 anos | Blog O Aprendiz Verde()

  • Pingback: Serial Killers: Muhammad Ejaz, o matador de homossexuais | Blog O Aprendiz Verde()

  • Pingback: 13 filmes clássicos do terror | Caí da Mudança()

  • Pingback: Dahmer vs. Gacy (2010) - trondolo site - trondolo site()

  • Geovanne

    Parabéns pelos seus textos. É de longe o melhor site brasileiro sobre assassinos em série. Textos bem completos e sem tradução porca. rsrs

  • Pingback: John Wayne Gacy – o palhaço assassino – Lendas na Internet()

DarkSide Books

RELACIONADOS

Dupla Identidade – Bruno Gagliasso

Glória Perez

Ilana Casoy

OAV TV

OAV TV

Queremos Você!

Queremos Você!

Siga-nos no Twitter

Siga-nos no Facebook!

21 Anos de Arquivo-X

20 Anos da Execução de Andrei Chikatilo

20 Anos da Execução de John Wayne Gacy

O nascimento de um serial killer

Categorias

Contribua com O Aprendiz Verde!

Bate-Papo

Blogs Brasil

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers