Os 10 Maiores Covers de Todos os Tempos

Os 10 Maiores Covers de Todos os Tempos lista os 10 melhores covers de todos os tempos e aquele que “quase” entrou na lista . Como toda lista, agradará...



Os 10 Maiores Covers de Todos os Tempos lista os 10 melhores covers de todos os tempos e aquele que “quase” entrou na lista . Como toda lista, agradará alguns e desagradará outros. Fique a vontade para elogiar, criticar ou meter o $#%*.

Essa quaaaase entrou na lista:

Guns N’ Roses – Since I Don’t Have You

Os Guns N’ Roses nunca esconderam de ninguém suas influências musicais e faziam questão de tocar diversos covers em seus shows. Prova disso é que os caras lançaram em 1994 um álbum inteiro apenas de covers. The Spaghetti Incident mostra toda a influência que o punk dos anos 70 exerceu na banda. Covers de bandas como Misfits, Sex Pistols, The Stooges, The Dammed, The Dead Boys, New York Dolls recheiam o album que tem até uma música escrita pelo serial-killer Charles Manson. Mas o que realmente chama atenção é a faixa de abertura do álbum: Since I Don’t Have You. A música é um cover da banda The Skyliners, uma banda de doo-woop (estilo de vocal baseado no rhythm and blues desenvolvida pelas comunidades afro-americanas dos anos 40) dos anos 50.

A versão do Guns é marcante pois conta com a possante guitarra de Slash, fazendo um som “sexy” nos solos, os teclados ao fundo de Dizzy Reed dão um toque meio que rockabilly sem falar nos potentes agudos do vocalista Axl Rose. O clipe da música conta com o excelentíssimo ator Gary Oldman interpretando um Demônio que vive às gargalhadas.

Veja o vídeo do cover dos Guns N’ Roses aqui.
Veja o vídeo original dos The Skyliners aqui.

A Lista

10) Jimi Hendrix – All Along The Watchtower

“Ele realmente tomou conta de mim. Ele tinha esse talento, ele podia encontrar coisas dentro de uma música e vigorosamente as desenvolviam. Ele achou coisas que outras pessoas nem pensariam em encontrar … Eu tirei licença dessa música, sua versão é melhor e continua sendo.” Foi o que disse o mito Bob Dylan sobre o cover feito por Jimi Hendrix pra sua música All Along The Watchtower. Dylan gravou a música em novembro de 1967. Em 1968 Hendrix resolveu fazer o seu cover tendo em punho sua Fender que para alguns “possuía alma“. Hendrix era tão perfeccionista que a música demorou 7 meses para ser finalizada, o baixista  Noel Redding, insatisfeito com as sessões saiu, sendo o próprio Hendrix quem toca o baixo na parte final da música. A música foi lançada em setembro de 1968 e alcançou o quinto lugar nas paradas britânicas. O perfeccionismo de Hendrix teve sucesso, a Guitar Worlds elegeu o solo da música como o quinto maior de todos os tempos.

Áudio

All Along The Watchtower

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Vídeo

Veja o vídeo de All Along The Watchtower aqui.

Jimi Hendrix

9) Guns N’ Roses – Knocking on Heaven’s Door

Os Guns N’ Roses assustaram o mundo em novembro de 1991 quando lançaram simultâneamente 2 álbuns excepcionais. Depois de terem lançado um dos melhores álbuns de hard rock de todos os tempos em 1987 (Appetitte for Destruction) seria normal não repetir o mesmo sucesso. Mas não foi isso o que aconteceu, a crítica e o mundo caíram de joelhos com as letras da dupla Axl Rose e Izzy Stradlin e os magníficos solos de guitarra de Saul Hudson, mais conhecido como Slash. Os discos entraram simultâneamente em primeiro e segundo lugares da Billboard, vendendo mais de 500 mil cópias apenas no primeiro dia. Os discos possuem músicas que mesmo hoje após quase 20 anos de lançamento ainda arrepiam. November Rain, Don’t Cry, Civil War,  Live and Let Die, You Could be Mine e Estranged são algumas que escutamos no carro ao lado quando paramos no sinaleiro. Uma das músicas do disco tem destaque especial: Knocking on Heavens Door.

Originalmente gravada por Bob Dylan, a música tomou de assalto as rádios do mundo inteiro, sendo uma das músicas mais tocadas da década de 90. Atingiu o segundo lugar no Reino Unido e apesar da crítica preferir a vesão de Bob Dylan, foi o Guns que a popularizou em todo o mundo.

Áudio

Knocking On Heaven’s Door

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Vídeos

Veja o vídeo do cover dos Guns N’Roses aqui.
Veja o vídeo original de Bob Dylan aqui.

Guns N Roses

8 ) Nazareth – Love Hurts

Nazareth foi uma banda de rock escocesa que fez sucesso nos anos 70. Teve várias formações ao longo dos anos. Teve seu auge em 1975, quando o hit Love Hurts explodiu no mundo inteiro. Love Hurts foi originalmente gravada em 1960 pelos Everly Brothers, uma dupla de muito sucesso no final dos anos 50 e início dos 60. Em 1961, a lenda do rockabilly Roy Orbinson resolveu mostrar sua versão da música, alcançando o quinto lugar na Austrália. Porém tanto os Everly Brothers como Roy Orbinson eram bastante influenciados pela country e western music, o que deixava a música um tanto “lenta”. Em 15 anos muitas pedras rolaram no cenário musical. Coube aos escoceses do Nazareth remodelarem a música transformando-a em uma “balada-rock”. O sucesso foi imediato, a música alcançou o primeiro lugar na Holanda, Canadá e Noruega e o oitavo lugar na Billboard americana. Grande parte do sucesso deveu-se ao vocal “rasgado” do vocalista Dan McCafferty. A cantora Cher chegou a gravar a música também em 1975, porém foi em vão. Um segundo cover foi feito por ela em 1991, onde conseguiu chegar ao segundo lugar na Noruega.

Áudio

Love Hurts

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Vídeos

Veja o vídeo do cover do Nazareth aqui.
Veja o vídeo original dos Everly Brothers aqui.

Nazareth

7) The Animals – The House of the Rising Sun

Uma música clássica para uma banda clássica.  Essa com certeza é a música mais misteriosa de todas nessa lista e certamente uma das músicas mais misteriosas do rock. The House of the Rising Sun é uma música desconhecida: ninguém sabe qual a sua origem e ninguém sabe quem a escreveu. Alguns estudiosos dizem que a música vem de canções folclóricas norte-americanas do século 18. Alan Price, tecladista dos Animals vai mais longe, diz que a música é uma canção folclórica inglesa do século 16 que fala sobre bordéis da região de Westminster na Inglaterra também conhecida como Soho.

Histórias e lendas a parte, a primeira gravação a que se tem notícia da música foi feita pela dupla Clarence Ashley e Gwen Foster em 1933. Já naquela época, Ashley já dizia que havia escutado a música do seu avô. A música passou por centenas de músicos e teve diversas modificações nos arranjos até chegar aos ouvidos dos Animals. Em turnê na Inglaterra com Chuck Berry, escutam em um pub um cantor chamado Johnny Hundle cantando a música. Foi o suficiente. Em 1964 Os Animais decidem fazer sua própria versão. O resultado: “A primeira vez que ouvi a música estava no meu carro. Quando a música tocou no rádio eu simplesmente pulei pra fora. Era magnífica.” Disse um “tal” de Bob Dylan. Dylan também havia gravado a música em 1961 e achou a versão dos Animals tão fantástica que simplesmente nunca mais tocou sua versão por acha-la completamente inferior aos dos Animals. A música ficou em primeiro lugar na Inglaterra e Estados Unidos. A versão foi gravada em apenas 1 take e até hoje é a versão mais conhecida e certamente a melhor versão da música.

Áudio

The House Of The Rising Sun

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Vídeos

Veja o vídeo do cover dos Animals aqui.

Veja aqui uma regravação nos anos 60 de Clarence Ashley.

The Animals

6) Pet Shop Boys – Always On My Mind

Rockeiros de plantão podem não gostar das baladas eletrônicas do nosso sexto lugar. Entretanto devemos tirar o chapéu para esta dupla que está no Guinnes Book como o dueto mais famoso de todos os tempos do Reino Unido. Desde 1986, os Pet Shop Boys colecionam 42 músicas no Top 30, 10 músicas no Top 10 incluindo 4 números 1: It’s a Sin, West End Girls, Always on My Mind e Heart. Um de seus números 1, Always On My Mind foi um cover. A história do cover é curiosa: Em comemoração ao décimo aniversário da morte de Elvis Presley, os Pet Shop Boys foram convidados por um programa de TV inglês para cantarem uma música de Elvis, foram dadas duas opões: Baby Let’s Play House e Always On My Mind. Eles escolheram a segunda opção. O resultado foi tão bom que eles incluíram o cover no álbum Introspective lançado em 1988. A música ficou em primeiro lugar durante 2 semanas no Reino Unido, alcançou também o primeiro posto na Alemanha e o quarto lugar na Billboard americana. A música foi originalmente gravada por Brenda Lee e regravada por Elvis em 1972. Segundo a Allmusic a música possui mais de 300 regravações, o que torna o feito dos Pet Shop Boys ainda mais grandioso. A versão do dueto inglês apresenta uma variação harmônica não presente na original. Na versão original, a frase “Always On My Mind” é cantada a uma cadência das notas dó, dó com sétima e sol. Os Pet Shop Boys extenderam essa cadência adicionado 2 acordes: sol menor com sétima e sí bemol. Em 2004, o jornal Daily Telegraph elegeu a música como o segundo melhor cover de todos os tempos.

Áudio

Always On My Mind

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Vídeos

Veja o vídeo do cover dos Pet Shop Boys aqui.
Veja o vídeo original de Brenda Lee aqui.
Veja o vídeo do cover de Elvis Presley aqui.

Pet Shop Boys

5) Quiet Riot – Cum on Feel The Noize

Uma música, ou um cover bem feito podem mudar a história de uma banda, transformá-los de simples músicos a popstars internacionais. Uma música pode também mudar a história da música. Quando o Quiet Riot, uma banda desacreditada e sem apoio, resolveu fazer um cover da música Cum on Feel The Noize, originalmente lançada pela excelente banda inglesa Slade em 1973, não sabiam que as duas coisas aconteceriam com eles.

Os 2 primeiros álbuns da banda foram um fiasco. Lançados apenas no Japão, não contribuíram em nada para a promoção do quarteto nos EUA. Para piorar o guitarrista e fundador da banda Randy Rhoads caiu fora em 1979 depois de Ozzy Osbourne tê-lo recrutado para sua banda. Rhoads morreria 3 anos depois em um acidente de ultraleve quando sobrevoava a fazenda de Ozzy. Coube ao vocalista Kevin Dubrow a honra de reestruturar a banda. Em 1983, depois de muita dificuldade, lançam o álbum Metal Health. E nesse álbum continha um certo cover do Slade, Cum on Feel The Noize. Resultado: A música atingiu o quinto lugar da Bilboard em 19 de novembro de 1983. E isso foi um marco, pois foi a primeira música de heavy metal a ficar entre as 5 melhores músicas da Billboard e tem mais, o sucesso da música fez com que Metal Health atingisse o primeiro lugar dos álbuns mais vendidos da Billboard, tornando-se a primeira banda de Heavy Metal da história a ter o álbum mais vendido e uma música entre as 5 melhores, colocando definitivamente o heavy metal nas paradas e abrindo espaço para a cena metal de Los Angeles de onde vieram posteriormente Metallica, Slayer, … Em 2009 a música foi eleita a 41 melhor música de hard rock de todos os tempos.

Áudio

Cum On Feel The Noize

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Vídeos

Veja o vídeo do cover do Quiet Riot aqui.
Veja o vídeo original do Slade aqui.

Quiet Riot

4) Alien Ant Farm – Smooth Criminal

É fato absoluto que Michael Jackson foi um dos maiores artistas de todos os tempos. Escrevia, produzia, cantava e dançava como nenhum outro artista jamais fez e talvez jamais fará. Ainda em vida foi alçado ao posto de Rei absoluto do Pop, um título que provavelmente levará para toda eternidade. Dentre as homenagens e prêmios que recebeu destacam-se: melhor cantor pop do milênio pela World Music Awards, artista do século pela American Music Awards, 8 citações no livro dos recordes (Guinnes Book), 13 prêmios Grammys, 26 prêmios no American Music Awards sendo 24 apenas como artista solo, 16 músicas como número 1 na Billboard, até hoje um recorde para vocal masculino, vendas de discos estimadas em 750 milhões de dólares mais de 1 bilhão de reais, e por ai vai. Talvez seja por isso que ninguém ouse cantar uma música de Michael Jackson, não vemos artistas fazendo covers de suas músicas, é como se suas canções fossem entidades que só podem ser cantadas pelo Deus criador. Entretanto, 4 muleques de uma cidadezinha da Califórnia chamada Riverside resolveram cometer um desatino e fazer um cover da música Smooth Criminal lançada originalmente no álbum Bad de 1987 por Michael Jackson. Poderia dar certo ? Deu, e muito. Não só deu, como o cover do Alien Ant Farm superou a versão original nas principais paradas no mundo. Na Bilboard ficaram em primeiro lugar contra o sétimo alcançado por Michael em 1988. Nas paradas britânicas o Alien Ant Farm conseguiu o terceiro posto contra o oitavo de Michael. O cover ficou ainda em primeiro lugar na Austrália e Nova Zelândia.

Áudio

Smooth Criminal

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Vídeos

Veja o vídeo do cover do Alien Ant Farm aqui.
Veja o vídeo original de Michael Jackson aqui.

Alien Ant Farm

3) Jeff Buckley – Hallelujah

Não é todo músico que realiza um cover e consegue fazê-lo superar o original. Isso aconteceu com Jeff Buckley. Alguém conhece ? Se sua resposta é não, está na hora de você rever seus conceitos musicais. Jeff Buckley é considerado uma lenda , um gênio do mesmo cacife de Bob Dylan, Brian Wilson, John Lennon e Eddie Cochran. Infelizmente Buckley apareceu do mesmo modo como se foi, como um raio, morreu afogado no rio Mississipi em 1997 aos 27 anos. Mas sem antes lançar um álbum que ninguém conhece, a não ser a crítica especializada e quem realmente de verdade gosta de música. O álbum não é para crianças ou aborrecentes que escutam NX Zero. O álbum é para adultos, para quem realmente entende da ciência musical. “Grace” chegou às lojas em 1994, não foi bem aceito nas rádios (lógico que não, rádios tocam músicas comerciais), mas que de imediato causou um alvoroço na crítica especializada. Bono Vox do U2 chegou a compará-lo a “uma gota pura em um oceano de ruídos”. Vendo um show de Buckley na Austrália em 1995, Jimmy Page e Robert Plant do Led Zeppelin disseram terem ficados “assustados” com o talento do muleque.

Posteriormente Page chegou a dizer: “Escutei Grace direto por um ano e meio. Que técnica, que domínio, que alcance emocional.” Caros amigos, receber um elogio desses de um dos “cabeças” da maior banda de rock pesado da história não é pra qualquer um. Porém o que nos interessa aqui é um cover feito por Jeff de uma música do também talentoso Leonard Cohen. Com o que tinha de melhor (voz, emoção, interpretação e guitarra), Jeff Buckley colocou “Hallelujah” entre as 300 melhores músicas da história, fazendo a revista Time classificá-lo como sobrenatural. Não precisa dizer mais nada.

Áudio

Hallelujah

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Vídeos

Veja o vídeo do cover de Jeff Buckley aqui.
Veja o vídeo original de Leonard Cohen aqui.

Jeff Buckley

2) Sinéad O’Connor – Nothing Compares 2 U

O cover da cantora irlandesa Sinéad O’Connor para a música Nothing Compares 2 U originalmente gravada por Prince pode ser comparado à sua carreira: Uma bomba. Eu explico. Cantora de voz suave e rosto doçe, escondia uma personalidade construída com muita dor e sofrimento. Homossexual assumida, sofreu diversos abusos quando criança, perdeu a mãe em um acidente de carro, tentou suicídio, foi excomungada pela Igreja por tentar ser líder de uma seita e teve sua carreira praticamente enterrada quando rasgou a foto do Papa em um programa de TV. Porém seu talento como cantora mostrou ser igual ao tamanho do seu sofrimento: Enorme. Em 1989, Sinéad regravou uma música de Prince (Nothing Compares 2 U) e a incluiu em seu segundo álbum I Do Not Want What I Haven’t Got. O sucesso foi estrondoso. Foi primeiro lugar em 14 países. O sucesso do cover foi tão grande que Prince teve que incluir a canção no track list de seus shows. A versão de Sinéad é o famoso caso onde todos passam a conhecer a música pelo cover de sucesso, e foi tão bem aceito que parece que a música é da própria Sinéad. A música aparece na posição 77 das maiores músicas de todos os tempos pela Billboard, na décima posição das melhores músicas dos anos 90 pela VH1 e segunda posição de melhor música romântica de todos os tempos (VH1).

Áudio

Nothing Compares 2 U

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


Vídeos

Veja o vídeo do cover de Sinéad aqui.
Veja a música original de Prince aqui.

Sinéad O’Connor

1) Smith – Baby It’s You

Chegamos ao nosso primeiro lugar. De todas bandas até agora, creio que a menos conhecida pelo público seja esse quinteto californiano descoberto em meados dos anos 60 por um dos ícones do rockabilly: Del Shannon. Apesar de serem praticamente desconhecidos por parte do grande público e até mesmo por parte da crítica especializada, entraram para a história ao criarem um dos covers mais sensacionais do rock.

Pode-se dizer que a música é um cover do cover. Eu explico. Baby It’s You foi lançada pela banda feminina The Shirelles em 1961. The Shirelles tem uma importância única na história da música, pois foi a primeira banda formada por mulheres a atingir o primeiro lugar da Billboard em 1960 com a música Will You Love Me Tomorrow ? Em 1961 lançam outro sucesso: Baby It’s You, que atingiu o oitavo lugar na Billboard.

A música tornou-se tão popular que simplesmente a maior banda de todos os tempos resolveu regravá-la à sua moda. A música apareceu no álbum Please Me Please Me dos Beatles em 1963 e trazia um arranjo totalmente diferente da original das The Shirelles. Apesar da música ter sido bem recebida pela crítica, não fez o sucesso que deveria. Em se tratando de Beatles isso é super normal, já que no mesmo álbum haviam “arrasa-quarteirões” como Love Me Do, Twist and Shout e Please Me Please Me.

Poderia haver espaço para mais um cover após a maior banda do mundo ter lançado sua própria versão ? O público e a crítica não ficariam enjoados com mais um cover em um curto espaço de tempo ? Já que além de Beatles, músicos como Bruce Channel e Cilla Black também fizeram seus covers ? Contra vários fatores negativos, uma banda estreante, totalmente desconhecida, resolve fazer sua própria versão de uma música já consagrada por outros artistas e pela até então, maior banda de rock do planeta. O resultado ? Em 1969 sai o álbum “A Group Called Smith” com uma versão de Baby It’s You. O cover do Smith altera o arranjo vocal tradicional da música feita pelas The Shirelles e pelos Beatles em favor de um vocal mais comovente e emocionante, brilhantemente conduzido pela vocalista Gayle Mccormick, aliás, a loira destrói nos vocais, acompanhada por uma banda que em segundo algum da música perde a sintonia, era como se eles tocassem a música a uns 20 anos. O single atinge a quinta posição da Billboard, a melhor colocação da música até então, superando a versão dos Beatles e a versão original das The Shirelles. O álbum ficou 11 semanas entre os 40 álbuns mais vendidos do mundo. Não é qualquer banda que supera os “Fab four”. A música ainda foi regravada por músicos do porte de The Carpenters, Elvis Costello, Johnny Thunders (New York Dolls) e Ace Frehley, mas sem nunca conseguir atingir o apelo emocional dos “desconhecidosSmith.

Áudio

Baby, It’s You

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Vídeos

Veja o cover do Smith aqui.
Veja o vídeo original das The Shirelles aqui.
Veja o cover dos Beatles aqui.

Smith

Smith


—————————————————————————————————-

"Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro; a real tragédia da vida é quando os homens têm medo da luz." (Platão)
Deixe o seu comentario:
  • Com certeza Jeff Buckley mostrou todo seu talento interpretando “Hallelujah”, de Leonard Cohen.

    Ótimo blog, parabéns!!!!

    Abraço de um amigo fã de rock e tbm blogueiro! vlw……

  • PET SHOP BOYS DETONA TUDO !

  • Bruno

    Ótima lista, bastante coerente !!

  • marcos daniel

    Excelente!
    A versão dos Pet Shop Boys para “Go West” também quebra tudo.
    Não entendi o “até então, maior banda de rock do planeta” (apareceu alguma banda maior do que os Beatles?).
    Mas cheguei aqui mesmo foi pesquisando por “Baby It’s You” na versão absolutamente brilhante da banda Smith que a princípio confundi com os Smiths. Esse assunto rende pq tem muitas versões que superam as originais, tipo a do Naked Eyes para “Always Something There to Remind Me” (Sandie Shaw) por exemplo.

  • Fernando

    Não conhecia essa versão do Smith. Sou Beatlemaníaco mas esse cover do Smith ficou do caralho mesmo !!!

  • Johnny

    A primeira vez que escutei House of the Rising Sun, foi numa versão da banda The Ventures!

    ótimo post cara!

  • Johnny

    A primeira vez que escutei House of the Rising Sun, foi numa versão da banda The Ventures!

    ótimo post cara!

  • Anaeaxl

    guns n roses sempre sera maravilhoso , e com o axl entao…… ….. nao tenho duvidas

  • Ulisses

    Faltou Jhonny Cash e Joe Cocker que são os caras que fazem os melhores covers.
    Inclusive o clássico cover de Hurt que o Cash fez no Nine Inch Nails rendeu o seguinte comentário do criador do original: foi como perder uma namorada.

DarkSide Books

RELACIONADOS

Dupla Identidade – Bruno Gagliasso

Glória Perez

Ilana Casoy

OAV TV

OAV TV

Queremos Você!

Queremos Você!

Siga-nos no Twitter

Siga-nos no Facebook!

21 Anos de Arquivo-X

20 Anos da Execução de Andrei Chikatilo

20 Anos da Execução de John Wayne Gacy

O nascimento de um serial killer

Categorias

Contribua com O Aprendiz Verde!

Bate-Papo

Blogs Brasil

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers