Grandes Bandas de Rock Que Não Voltam Mais: As 4 Lendas

Bill Halley & His Comets A primeira turnê mundial de um grupo de rock foi realizada em 1957, por Bill Haley & The Comets, o que demonstra sua importância...

Bill Halley & His Comets

A primeira turnê mundial de um grupo de rock foi realizada em 1957, por Bill Haley & The Comets, o que demonstra sua importância na popularização mundial do rock. O grupo já havia gravado com os nomes The Saddleman e The Jodimars, mas seu som era country demais, sem distinção de outras bandas do gênero. No começo dos anos 50, depois de dez anos de obscuridade, Haley foi convencido a imitar o som de discos race, música negra, começando pelo clássico “Rocket 88” de Jackie Brenston. Embora relutantemente, o som de bandas de rhythm & blues, como The Tympany Five, de Louis Jordan, foi contaminando a música de Haley, enquanto o estilo Northern band sound se cristalizava.

Por fim, Haley aceitou uma boa oferta da Decca e em abril de 1954 gravou “Rock Around The Clock”, outra regravação de um disco race, feito quase um ano antes por Sunny Dae. O sucesso de “Rock Around The Clock”, produzido por Milt Glaber (produtor de Louis Jordan), foi monstruoso. A música é considerada o marco zero do rock e tornou-se um dos clássicos supremos do rock’ n’ roll, mostrou o caminho a Haley, que realizou todos os seus discos subsequentes dentro do mesmo estilo, procurando ao máximo emular a música negra.

Site Oficial: http://www.billhaley.com/

Áudios

Clássico absoluto do rock: Rock Around The Clock

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

See You Later, Alligator

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Shake, Rattle And Roll

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


Vídeos

07 de Agosto de 1955, Bill Haley & His Comets tocam o megasucesso Rock Around The Clock no lendário programa The Ed Sullivan Show. Confira aqui.

Rock Around The Clock ao vivo em 1969. Veja aqui.

Em 1956 Bill Haley & His Comets tocam Hot Dog Buddy Buddy. Veja aqui.


Bill Haly & His Comets

2 Monstros da música americana: Bill Haley & Elvis Presley em 1956

Buddy Holly & The Crickets

Isolado no Texas, Buddy Holly cresceu ouvindo country tex-mex, um subgênero do country que misturava o som country do Texas com música regional mexicana. Seu interesse por country & western o levou a formar uma dupla hillbilly com Bob Montgomery, quando ainda adolescente, se apresentando na rádio de sua cidade natal, Lubbock, Texas.

Holly chegou a gravar algumas músicas para a Decca no estilo country, em Nashville. Nesse mesmo ano, ao ver Elvis Presley ao vivo, mudou seu som passando a trabalhar com Sonny Curtis e Jerry Allison, formando o núcleo dos Crickets. Nesse mesmo tempo, começou a compor, mostrando uma habilidade incomum.

O encontro com Norman Petty foi um marco na história de Holly (e do próprio rock, por extensão). Norman era um band-leader, dono de um estúdio em Clovis, Texas, com excepcional talento para produção. O estúdio era também especial, com uma câmara de eco única, que fazia as gravações ganharem um som diferenciado. A associação Petty-Holly-Crickets resultou em clássicos absolutos do rock, como “That’ll Be The Day”, “Oh Boy”, “Not Fade Away”, “Listen To Me”, “Words Of Love”, “Peggy Sue” e tantos outros. Holly criou uma maneira diferente de cantar rock, com “soluços“, muito imitada.

Depois de uma visita à Inglaterra, em 1958, Holly mudou-se para Nova York, procurando uma nova direção. Separado dos Crickets, passou a gravar com orquestra, somando, pioneiramente, cordas ao rock, também empregando sons até então estranhos a sua música, como o saxofone de King Curtis.

No começo de 1959, com a carreira numa encruzilhada entre o rock e o pop, com planos de gravar um álbum com músicas de Ray Charles, Buddy Holly morreu num acidente de avião, com Big Bopper e Ritchie Valens (do mega sucesso La Bamba).

Os Crickets continuaram sua bem sucedida carreira, sem que a sombra de Holly tivesse atrapalhado, embora tivessem poucos hits e fizessem várias mudanças em seu line-up, permanecendo fixos apenas Jerry Allison (bateria) e Sonny Curtis (guitarra). No princípio dos anos 60, trocaram a Coral pela Liberty. Em 1962, fizeram uma excursão à Inglaterra acompanhando Bobby Vee e na volta gravaram um álbum sensacional (Bobby Vee Meets The Crickets). O grupo logrou dois hits na Inglaterra: “Please, Don’t Ever Change” (revivida por Brian Ferry em seu primeiro álbum) e “My Little Girl”. A banda escreveu e gravou originalmente “I Fought The Law”, que foi um hit com Bobby Fuller em 1966. O grupo separou em 1965, porém voltaram a se reunir em várias ocasiões.

Áudios

That’ll Be The Day

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Peggy Sue

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Listen To Me

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


Vídeos

29 de dezembro de 1957. Buddy Holly & The Crickets tocam Peggy Sue ao vivo no Programa Arthur Murray Dance Party. Veja aqui.

Buddy Holly canta Oh Boy. Veja aqui.

The Crickets tocando When You Ask About Love. Veja aqui.


Buddy Holly & The Crickets

Buddy Holly

Na Foto: Buddy Holly (22 anos), Big Bopper (28 anos) e Ritchie Valens (17 anos). Em 3 de fevereiro de 1959, o avião em que os 3 músicos viajavam chocou-se contra uma montanha em Clear Lake no estado de Iowa. Os 3 estavam em suas turnês, respectivamente, quando resolveram fretar um avião devido à condições climáticas adversas que os impediram de continuar suas turnês de ônibus. Esse episódio é conhecido mundialmente como "O Dia Em Que A Música Morreu"

The Beach Boys

Brian Wilson é um dos dois ou três músicos revelados pelo rock que podem ser chamados de gênio, sem que isso pareça um exagero. Desde que começou a escrever para os Beach Boys, Brian mostrou sua capacidade de fazer músicas de aparente simplicidade, embora fossem, na verdade, peças de complexa sofisticação. Nas letras, Brian reportava a vida adolescente na dourada Califórnia. O grupo se formou em torno dos irmãos Wilson (Brian, Carl e Dennis), mais Mike Love e Al Jardine. O nome Beach Boys, que depois viraria uma camisa-de-força, viria do surf do qual Dennis era adepto.

No começo, os Beach Boys eram produzidos por Nik Venet, mas logo, com seu crescente interesse por técnicas de gravação, Brian se tornou o produtor do grupo. Depois de um colapso nervoso em 1964, Brian se recolheu e Bruce Johnston passou a substituí-lo nos shows. Concentrado na composição e produção, Brian levou os Beach Boys a sua melhor fase, entre 1964 e 1968.

A marca de gênio de Brian Wilson está nas baladas dos primeiros anos: “The Lonely Sea”, “In My Room”, “Don’t Worry Baby”, “Kiss Me Baby“, em que cada canção é uma pequena obra-prima. Seu ponto máximo está em “Good Vibrations”, um compacto de 1966, que é simplesmente uma das melhores músicas de todos os tempos, e também em Pet Sounds, álbum editado em 1966, que teve uma influência tamanha no rock anglo-americano que talvez jamais seja apropriadamente medida. Good Vibrations é tão sensacional que os seus “rivais” ingleses John Lennon e Paul McCartney enviaram uma carta a Brian o parabenizando pelo magnífico trabalho. A banda foi incluída no Hall da Fama do Rock’ N’ Roll em 1988 e segundo a revista Rolling Stone, está na posição de número 12 na lista dos maiores artistas da história da música.

Áudios

Uma das maiores músicas de todos os tempos: Good Vibrations

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Sufing In The USA

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

O clássico God Only Knows

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Kokomo: Sucesso em 1987

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


Vídeos

Good Vibrations: Simplesmente a sexta maior música da história do rock. Veja o vídeo aqui.

Outro clássico: Wouldn’t Be Nice. Veja aqui.

I Get Around. Veja aqui.


The Beach Boys

Os irmãos Wilson: Brian Wilson, Dennis Wilson e Carl Wilson. The Beach Boys

The Beatles

A história dos Beatles já foi contada tantas vezes que quase nada pode ser acrescentado, exceto destacar alguns aspectos da música que produziram, que de tão rica e variada sempre é possível contar “algo mais“, até porque a música dos Beatles está viva, sendo constantemente reavaliada através de reedições das obras, regravações e até com o surgimento de bandas diretamente inspiradas neles (alguém conheçe o Oasis ?). Isso tudo levando em conta que seu último álbum, Let it Be, foi editado em 1970, há uma eternidade.

O grupo se formou em torno do skiffle, um gênero musical nascido na Inglaterra do pós-guerra, que apresentava músicas retiradas do folclore ou inspirada nele, tocadas de forma jazzística, usando instrumentos improvisados, inclusive, como a washboard (tábua de lavar roupa) e até pente e papel. O skiffle virou uma mania na Inglaterra nos anos 50. O maior astro do Skiffle foi Lonnie Donegan, inspirador de inúmeras bandas juvenis que surgiram por toda Inglaterra, incluindo entre elas The Quarrymen, em Liverpool, mais tarde rebatizada como Johnny & The Moondogs, depois The Silver Beetles e, finalmente, The Beatles (nome inspirado nos Crickets).

A princípio, tocavam na banda Paul McCartney, John Lennon e George Harrison, que na época da estréia do grupo (1957) tinham 16, 17 e 15 anos, respectivamente. Stuart Sutcliffe, um baixista que tinha a idade de John Lennon, chegou em 1959. Um baterista fixo, Peter Best, somente foi incorporado em 1960, quando asseguraram um contrato para se apresentar na Alemanha, em Hamburgo, que era o lugar onde tudo acontecia. Lá tiveram seu batismo de fogo, foi quando se tornaram de fato uma banda, mudando até mesmo seu estilo musical original, skiffle, por rhythm & blues. Quando voltaram a Liverpool, em pouco tempo se situaram entre as melhores bandas da cidade, que então possuía uma forte cena musical, a country music americana, de cowboys do asfalto como Buck Owens, era a principal influência no som de Liverpool naquele começo dos anos 60. A influência country afetou muito (positivamente) a música dos Beatles, e foi de enorme valia quando começaram a compor, em 1962.

No decorrer de 1961 fizeram apresentações regulares em todos os clubes de Liverpool, principalmente no Cavern, o mais popular. No mesmo ano voltaram a tocar em Hamburgo, época em que a imagem do grupo começou a mudar, por influência de Astrid Kirchherr, uma fotógrafa que havia ficado noiva de Sutcliffle, foi ela quem sugeriu os cabelos mais compridos e o penteado que ficou famoso. A inspiração veio dos estudantes de arte franceses, que em Paris estavam usando aquelas franjinhas. Essa passagem por Hamburgo rendeu a gravação de um compacto acompanhando Tony Sheridan, em “My Bonnie”. Sutcliffe, que morreria meses depois de edema cerebral, deixou o grupo, preferindo permanecer na Alemanha, como pintor. Paul, então, se tornou o baixista da banda.

Brian Epstein, herdeiro de uma rede de lojas de discos, “descobriu” os Beatles e tornou-se seu empresário no final de 1961 e, no ano seguinte, correu os escritórios de gravadoras em Londres, até assegurar um contrato com o produtor da EMI George Martin, e com o selo Parlophone. Três meses depois, Peter Best era afastado (alegou-se que Best não seria um baterista bom o suficiente), e em seu lugar entrou Ringo Starr, uma figura popular em Liverpool, extrovertido e muito profissional.

No final de 1962, os Beatles entraram nas paradas de sucesso pela primeira vez com seu primeiro compacto “Love Me Do”. Poucos meses depois, em fevereiro de 1963, os Beatles apareceram na TV para divulgar “Please Me Please Me”. O sucesso desse compacto detonou a onda que iria contagiar o mundo inteiro. Para o grande público, tudo nos Beatles era diferente e revolucionário. Para começar, substituía a figura do indivíduo, do artista solo por um quarteto. Propunham, sendo homens, liberdade para ostentar cabelos compridos. E a música em si, chamada beat, antes limitada a Liverpool, soava totalmente nova para o resto do mundo.

A partir de seus primeiros singles, a banda só fez evoluir artisticamente, numa progressão que os levou a feitos até hoje não superados. Sem contar que cada disco que produziam era, por si, uma explosão de criatividade, imitada por bandas de todo o mundo. A dupla Lennon/McCartney tornou-se a mais bem sucedida da história do pop/rock.

Sempre à frente de tudo que estava sendo feito, os Beatles editaram Rubber Soul em 1965, um álbum gravado com instrumentos até então estranhos ao rock, incorporando influências da música oriental. Eram canções reflexivas, emotivas, irônicas, mudando o conceito de álbum de rock que existia até então. Daí em diante, os Beatles passaram à experimentação, sem perda da qualidade. Vieram os álbuns Revolver em 1966, Sgt. Peppers em 1967, o “álbum branco” em 1968, Abbey Road em 1969 e Let It Be em 1970. Este último, feito como trilha sonora de um filme mostrando os Beatles em estúdio, já em fase de desintegração.

No trajeto de 8 anos, do primeiro ao último disco, os Beatles realizaram os filmes A Hard Day’s Night e Help!, o desenho animado Yellow Submarine, este um arco da animação, além do citado Let It Be e de Magical Mistery Tour, feito para a TV, realizado em seguida à morte de Brian Epstein em 1967.

A separação levou John, Paul, George e Ringo a carreiras solos bem distintas, provando que eles eram músicos individualmente superdotados, embora nos Beatles se completassem com perfeição. Sem somba de dúvidas foi a maior banda de rock de todos os tempos. Ponto Final.

Site Oficial: http://www.thebeatles.com/

Áudios

O primeiro sucesso: Love Me Do

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Eleanor Rigby. A faixa do álbum Revolver dava pistas da psicodelia que estava por vir.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Os primórdios do rock pesado em Helter Skelter

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

O auge em Lucy In The Sky With Diamonds

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


Vídeos

Help ao vivo. Veja aqui.

Yesterday. Veja aqui.

Revolution. Veja aqui.

Hey Jude. Veja aqui.

Twist & Shout ao vivo em 1965. Veja aqui.

Ticket To Ride ao vivo. Veja aqui.

The Beatles

The Beatles

Ringo Starr

George Harrison

Paul McCartney

John Lennon


————————————————————————————————-

“Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro; a real tragédia da vida é quando os homens têm medo da luz.” (Platão)

Deixe o seu comentario:
  • Dienny Rodrigues

    muito bom!!!

  • Dienny Rodrigues

    muito bom!!!

  • william

    Bill Haley foi, sem dúvida alguma, o ponto de partida para o rock and roll. Ele é o “Pai do Rock”.

DarkSide Books

RELACIONADOS

Dupla Identidade – Bruno Gagliasso

Glória Perez

Ilana Casoy

OAV TV

OAV TV

Queremos Você!

Queremos Você!

O Aprendiz Verde no Whatsapp!

OAV no Whatsapp

Siga-nos no Twitter

Siga-nos no Facebook!

21 Anos de Arquivo-X

20 Anos da Execução de Andrei Chikatilo

20 Anos da Execução de John Wayne Gacy

O nascimento de um serial killer

Categorias

Contribua com O Aprendiz Verde!

Bate-Papo

Blogs Brasil

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers