Serial Killers: O Assassino do Backpage.com

Detroit Detroit é a maior cidade do estado norte-americano do Michigan. Foi fundada no dia 24 de julho de 1701 pelo aventureiro francês Antoine de la Mothe, sieur de Cadillac...
Serial Killers - O Assassino do Backpage.com

Detroit

Detroit é a maior cidade do estado norte-americano do Michigan. Foi fundada no dia 24 de julho de 1701 pelo aventureiro francês Antoine de la Mothe, sieur de Cadillac (senhor de Cadillac, por ter nascido na cidade francesa Cadillac).

A cidade que Antoine de la Mothe ajudou a fundar, Detroit, se tornou o centro mundial de produção de automóveis no século 20. Os melhores e mais famosos carros do planeta saíram de lá. Ficou conhecida como Motor Town (Cidade do Motor). Duzentos anos depois de sua fundação, William H. Murphy e Henry M. Leland criaram uma empresa de automóveis que chamaram de Cadillac, uma homenagem ao fundador da cidade.


Os primeiros modelos do carro fabricado em Detroit que décadas depois se tornaria desejo de consumo de milhões de pessoas. O primeiro (vermelho) é um Cadillac de 1903 Modelo A, o segundo (preto) é um Cadillac 1908 Modelo S, o terceiro (azul) é um Cadillac fabricado em 1929.

A evolução da fera. No canto superior esquerdo um modelo de 1940, conhecido como Cadillac 90 Town Car, no canto superior direito um modelo de 1948. Abaixo à esquerda, o primeiro modelo conversível fabricado em 1960. E abaixo à direita, o mais novo sonho de consumo, o possante Cadillac Converj movido a eletricidade.

Mas a Cadillac não estava sozinha. Um ano depois, em 1903, um tal de Henry Ford fundava sua fábrica de carros, a Ford Motor Company, que décadas depois se tornaria a maior do mundo. Três anos antes, em 1900, dois irmãos, John Dodge e Horace Dodge fundaram a Dodge Brothers Company. Os irmãos Dodge fundaram a empresa para fornecimento de peças e conjuntos para a crescente indústria automotiva de Detroit. Em 1915 eles começaram a fabricar seus próprios veículos que hoje estão no mundo inteiro. Em 1925 foi a vez de Walter Chrysler fundar a Chrysler Corporation, hoje uma das maiores multinacionais fabricantes de automóveis do mundo.

Todos esses visionários colocaram Detroit no mapa do planeta como a capital mundial dos carros. Por décadas a cidade prosperou com milhões de pessoas vindas de todo mundo a procura de emprego e qualidade de vida. Os milhares de dólares que entravam na cidade contribuiram para transformar a arquitetura da cidade em um desenho futurista e instigante.


O Centro Renassentista da cidade ao longo do Rio Detroit. Em destaque a imponente sede da General Motors.

Na Foto: Detroit International Riverfront

Detroit não respira apenas automóveis, nos anos 60, esse status de Motor Town ficou ofuscado pelo sucesso sem precedentes de uma gravadora musical, que simplesmente mudou o rumo da música mundial: a Motown.

Abreviação de “Motor Town”, devido às inúmeras montadoras de carros presentes na cidade, a Motown tomou de assalto a música americana dos anos 60 tornando-se a mais bem sucedida gravadora da época. Criou um novo estilo o qual é conhecido mundialmente como Motown Sound (O Som da Motown), um estilo de soul diferenciado com diversos instrumentos do rhythm & blues. De lá saíram nada mais nada menos do que Jackson Five, Michael Jackson, Stevie Wonder, Smokey Robinson, The Supremes, Isley Brothers, Marvin Gaye (esse considerado o cantor supremo do Soul, veja um post publicado no blog sobre ele aqui), dentre outros. Foi sem dúvidas um dos maiores empreendimentos musicais do século 20.

Quase 40 anos depois, a cidade de Detroit chamaria novamente a atenção do mundo, mas dessa vez no esporte. Os Estados Unidos era o país sede da Copa do Mundo de 1994. E não era uma copa qualquer, muitos dos maiores jogadores de futebol da história estavam lá: Romário, Roberto Baggio, Maradona, George Hagi, Asprilla, Hristo Stoichkov, Dennis Berkamp, Lothar Matthaus e Thomas Brolin desfilavam nos verdes gramados do Tio Sam. E pela primeira vez na história das Copas, um estádio com grama sintética e totalmente coberto seria usado. O Pontiac Silverdome.


O Pontiac Silverdome é um estádio localizado na periferia de Detroit, mais precisamente em Pontiac. Sediou 4 jogos na Copa do Mundo de 1994. Dentre os 4 um que o Brasil não esquece. Brasil e Suécia duelaram no límpido gramado do Silverdome durante 90 minutos. A excelente e fortíssima seleçao sueca fez frente ao poderoso time brasileiro que tinha Romário, Bebeto, Dunga, Leonardo, Raí dentre outros. O matador sueco Kennet Anderson foi o primeiro homem a vencer o goleiro brasileiro Taffarel naquela copa.

Veja abaixo os gols do jogo em uma reportagem da Rede Globo.

Por décadas a cidade de Detroit prosperou e nada fazia parecer que aquela imponente cidade poderia um dia perder o seu brilho. Mas perdeu, e de uma forma assustadora e avassaladora, como se uma bomba atômica tivesse sido jogado em cima da cidade. E essa bomba atômica atende pelo nome de: Crise Mundial de 2008. A Crise Economica de 2008, também conhecida como Grande Recessão começou com a falência do tradicionalíssimo banco norte-americano Lehman Brothers. Em um efeito dominó, outras grandes instituições financeiras quebraram. E a crise chegou até Detroit.

Ford, GM e Chrysler ajudaram a moldar o século 20, com um produto (carro) de massas e uma indústria bilionária. Mas as três grandes de Detroit terminaram a primeira década do século 21 à beira da falência. A crise financeira global iniciada em 2008 expôs suas fragilidades. Posso garantir com 100% de certeza que nenhum outro lugar no mundo sentiu tanto a crise mundial como a cidade de Detroit. Desde 2008 a cidade vem agonizando de forma dramática. Com a crise, as grandes montadoras da cidade tiveram que demitir milhares de funcionários, para não falirem, o governo americano teve que injetar milhões nas empresas mas isso não foi suficiente. Com a queda das montadoras, que geravam milhões dentro da cidade, o comércio faliu. Detroit hoje é uma cidade fantasma. Highland Park, uma cidade conurbada à Detroit tinha 60 mil habitantes, hoje não passa de 14 mil.

O centro de Detroit, antes habitados por milhares de pessoas, executivos e negócios sendo realizados a todo momento hoje não é nem sombra do que foi. Não se sabe exatamente o quanto de espaço há disponível, mas pelo menos quatro arranha-céus estão totalmente vazios. Hospitais vazios, igrejas vazias, a estação ferroviária da cidade (Estação Central de Michigan) que já foi a maior do mundo, hoje está fechada. É usada apenas em cenários para filmes… a cena é emblemática, mas hoje é possível deitar-se na Michigan Avenue, a avenida principal da cidade. Não existe mais tráfego. Irônico, sabendo que a cidade foi o coração das maiores montadores de automóveis do planeta.

As ruas desertas da cidade de Detoit. Como disse um jornalista norte-americano "A cidade parece um set de filmagens gigante a espera dos atores."

Detroit está completamente vazia: ruas, prédios, lojas e restaurantes parecem estar de "férias", tudo abandonado. Existe apenas os resíduos da era de ouro da cidade.

Um parque de diversões totalmente abandonado.

Prédios foram abandonados e estão totalmente vazios. Alguns precisam ser vijiagos pela polícia para que não sofram saques.

Fachada de um dos inúmeros prédios abandonados na cidade de Detroit.

Os que ficaram na cidade tentam reconstruir suas vidas, mesmo que as perspectivas não sejam das melhores. Para dar um ar mais sinistro ainda à decadente história da Motor Town, no último mês do ano de 2011, uma série de assassinatos assustou os moradores. A Polícia de Detroit juntamente com a Polícia do Estado de Michigan começaram a investigar, o FBI foi chamado, assim como a ATF (Agência De Aplicação de Leis Dos Estados Unidos)… a polícia não confirma, mas existe um serial killer à solta nas ruas da decadente Detroit.

Sterling Heights, Michigan. Estados Unidos.

9 de Dezembro de 2011

Sterling Heights é uma cidade conhecida como “subúrbio de Detroit”. Como outras cidades conurbadas à aquela que já foi uma das maiores cidades dos Estados Unidos, Sterling Heights nasceu ao longo da prosperidade que a cidade de Detroit experimentou no século 20. Trabalhadores vindos de todas partes do mundo em busca de empregos na indústria automobilística se instalaram nas periferias da cidade. Hoje Sterling Heights é a segunda maior periferia de Detroit. Sua população é majoritariamente de brancos não-hispánicos com 5.2% de afro-americanos. Uma dessas afro-americanas, Renisha Landers, 23 anos, acordou no dia 9 de dezembro de 2011 com um sorriso no rosto. Afinal de contas era um dia especial para Renisha, ela finalmente compraria o seu primeiro carro: um magnífico e imponente Chrysler 300.


Na Foto: Chrysler 300. O sedan da Chrysler é o sonho de consumo de milhares de pessoas no mundo inteiro. Possui incríveis 431 cv e chega a mais de 260 km/h. Começou a ser vendido nos Estados Unidos em 2004. No Brasil o preço varia de 180 mil (modelo básico) a 240 mil (modelo mais potente).

Se no Brasil o carro não entra no orçamento da maioria das pessoas, nos Estados Unidos pode-se dizer o contrário, lá o modelo mais básico do carro custa a partir de 28 mil dólares, algo em torno de 48 mil reais.

Renisha Landers finalmente compraria o seu Chrysler. A compra desse sedan de luxo não era apenas uma vaidade para Renisha, representava uma conquista, uma vitória para ela. Ela era funcionária da própria Chrysler em Detroit e trabalhava na linha de montagem, e todos os dias via sair da linha aquele carro que mais parecia uma Limusine de luxo. Além do mais, ela queria presentear a si mesmo com um belo presente, já que 14 dias depois, no dia 23 de dezembro, ela faria 24 anos.

Renisha nasceu e cresceu em Detroit. Estudou na West Side Academy, onde formou-se no ensino médio em 2006. Antes de trabalhar para a Chrysler, trabalhou no Departamento de Eleições da cidade de Detroit. Era uma jovem trabalhadora e cheia de vida. Naquele 09 de dezembro de 2011 Renisha realizou o seu sonho e saiu da concessionária dirigindo seu Chrysler 300. O que ela não sabia, é que aquele mesmo carro, dias depois, serviria como o seu caixão.

Detroit, Michigan. Estados Unidos.

19 de Dezembro de 2011

A família de Renisha Landers está aflita e desesperada. Renisha estava desaparecida há dois dias. Mas não era só ela. Sua prima, Demesha Hunt, 24 anos, também havia sumido. O que poderia ter acontecido com elas?

No dia 17 de dezembro de 2011, seis dias antes do seu aniversário, Renisha disse à sua mãe, Chikita Madison, que iria até o Bar Blackberry para encontrar com amigos. Ela nunca mais foi vista.

Na Foto: Renisha Landers, a jovem de 23 anos desapareceu na noite do dia 17 de dezembro de 2011. Para sua mãe, Renisha disse que encontraria com amigos num bar em Detroit chamado Blackberry.

Na foto: Demesha Hunt. A jovem de 24 anos, prima de Renisha, também desapareceu na noite do dia 17 de dezembro de 2011.

Na foto: O Bar Blackberry & Grill. Clique na imagem para ampliar. Créditos: Google Street View. Renisha Landers disse à sua mãe que encontraria com amigos nesse bar, após sair de casa ela nunca mais foi vista.

Na Foto: O Bar Blackberry & Grill. Clique na imagem para ampliar. Créditos: Google Street View. O Bar Blackberry fica no número 20551 da Avenida Grand River, em Detroit.

Na Foto: O Bar Blackberry & Grill. Clique na imagem para ampliar. Créditos: Google Street View. O Bar Blackberry fica na esquina da Avenida Grand River com a Patton Street em Detroit

Após serem comunicados do desaparecimento das primas, policiais em ronda por Detroit já sabiam que se caso vissem um Chrysler 300 cinza escuro nas ruas, deveriam investigar. A família estava aflita mas não havia muito o que a polícia podia fazer. Desaparecimentos são comuns, e na grande maioria das vezes são casos onde pessoas fogem ou passam alguns dias fora por causa de brigas familiares. Mas nesse caso em específico a polícia não teve trabalho, ao contrário, certamente a polícia de Detroit gostaria que fosse apenas mais um caso de desaparecimento. Na noite do dia 19 de dezembro de 2011, os temores das famílias das primas se concretizaram. O Chrysler de Renisha Landers foi encontrado no bloco 14400 da Rua Promenade em Detroit.

Bloco 14400 da Rua Promenade em Detroit. Foi nesse quarteirão que o Chrysler 300 de Renisha Landers foi encontrado pela polícia. Créditos: Google Street View. Clique na imagem para ampliar.



Na Foto: Nome não divulgado. "Eu vi esse Chrysler novo estacionado entre essas duas casas parcialmente queimadas, eu aproximei e vi duas mulheres no porta-malas então chamei a polícia.", disse o rapaz à reportagem da Fox News.



O Chrysler 300 de Renisha Landers é rebocado pela polícia. Os corpos das primas Renisha Landers, 23 anos e Demesha Hunt, 24 anos, foram encontrados no porta-malas do carro.

As primas foram encontradas mortas dentro do porta-malas do sedan. A notícia da morte das jovens deixou a família em estado de choque. Veja abaixo uma reportagem da Fox News feita no momento em que a Polícia cercava a área e o desespero dos familiares.

Como visto no vídeo, nenhuma evidência que pudesse dar alguma luz ao bizarro crime foi encontrado.

“Se alguém sabe alguma coisa, por favor fale. Quero saber o que aconteceu com minha filha. Ela era minha melhor amiga”, disse a mãe de Renisha.

“Eu não acredito que alguém iria querer machucá-la. Ela foi amada por tantas pessoas”, disse Denise Reid, mãe de Demesha Hunt.

Demesha Hunt graduou-se com honras em 2005, no Henry Ford High School. Desde então, ela tem dado alguns cursos de negócios na Oakland Community College e manteve empregos em tempo parcial em locais que incluiam uma fábrica de perfumes em Westland, Tim Hortons, e um salão de beleza em Detroit, onde ela trabalhava como recepcionista. Ela tinha uma filha de apenas 10 meses de idade.

O fato é que ambas eram queridas por todos, tinham empregos, amigos, nunca se envolveram em confusões e viviam em paz com suas famílias, resumindo: elas tinham uma vida completamente normal. Mas alguns dias depois das mortes das primas, a Polícia de Detroit faria uma revelação surpreendente sobre as duas.

Detroit, Michigan. Estados Unidos.

Madrugada de 25 de Dezembro de 2011

A madrugada do Natal não poderia começar mais assustadora para a Polícia de Detroit. Fumaça e fogo vinham de uma garagem no bloco 14900 da rua Lannette, uma rua a apenas quatro quadras de onde o Chrysler com os corpos das primas Renisha e Demesha haviam sido encontrados cinco dias antes. Ao chegar ao local, os bombeiros se depararam com um Buick 1997 LeSabre (carro da General Motors) ardendo em chamas.

Na foto: O bloco 14900 da Rua Lannette. Clique na imagem para ampliar. Créditos: Google Street View. Na madrugada do Natal, um carro foi encontrado em chamas na garagem de uma dessas casas.

Na Foto: A fachada da casa no bloco 14900 da Rua Lannette em Detroit onde um carro amanheceu em chamas no último dia 25 de dezembro.

Na Foto: A garagem onde o carro pegava fogo.

O fogo foi controlado e para surpresa dos bombeiros dois corpos queimados estavam dentro do porta-malas do carro. As identidades das vítimas ainda não foram divulgadas pela polícia. O que se sabe é que elas tem 28 e 29 anos e são negras.

A Investigação

A polícia de Detroit investigava a estranha morte das primas Renisha e Demesha quando mais dois corpos de mulheres negras foram encontrados em um porta-mala de um carro. E os investigadores não perderam tempo. Apenas dois dias após a descoberta dos últimos dois corpos, o chefe de Polícia de Detroit. Ralph Godbee Jr, deu a seguinte declaração:

“…encontramos uma conexão desconcertante entre essas mulheres… o site backpage.com oferece vários tipos de serviços. Três das quatro garotas mortas tinham conexão com o site, mais especificamente com anúncios de encontros para prestação de serviços sexuais… Devido à forma como as fêmeas foram encontradas e a tentativa de esconder seus corpos, os nossos detetives de homicídios estão investigando cada caso, como mortes suspeitas. Nós não estamos julgando qualquer pessoa que esteja utilizando este site, mas sentimos que era imperativo alertar o público que a decisão de atender pessoas desconhecidas pela internet pode ser extremamente perigoso.”

Segundo o que foi descoberto pela polícia de Detroit, três das quatro mulheres mortas eram garotas de programa que anunciavam serviços de acompanhantes no site backpage.com.

O backpage.com é um site nacional que oferece publicidade gratuita em onze categorias que vão desde automóveis a serviços adultos. A notícia de que as garotas eram acompanhantes deixou a família das primas indignada.

“Elas eram boas meninas. Elas não estavam na rua. Elas tinham casas, famílias…”, disse a mãe de Renisha.

“Não acredito nisso. Não é algo que eu diria: ‘Humm, talvez…’ É absolutamente não”, disse a mãe de Demesha.

Em um pronunciamento feito do dia 28 de dezembro, um representante da companhia responsável pelo backpage.com e por outros sites disse: “Nosso time já está providenciando para a polícia informações detalhadas sobre os anúncios suspeitos postados em numerosos websites. As autoridades policiais têm agora provas de que a investigação parece se conectar a pelo menos 30 anúncios diferentes ou outras postagens, em pelo menos 15 sites diferentes, separados e distintos da nossa. Não temos conhecimento da existência de qualquer evidência que pudesse indicar que muitos desses sites foram usados ​​pelo suspeito para estabelecer contato com suas vítimas.”

Em outras palavras, uma das vítimas foi conectada a pelo menos 30 diferentes anúncios de acompanhantes ou publicações em pelo menos 15 locais diferentes do backpage.com.

A polícia ainda não divulgou as identidades das mulheres encontradas queimadas no porta-malas do carro no bloco 14900 da Rua Lannete, tampouco as causas das mortes de Renisha e Demesha são conhecidas. Em uma análise inicial verificou-se que não existia traumas externos aparentes nos corpos das vítimas. A polícia está aguardando o relatório do médico-legista assim como o resultado de exames toxicológicos.

Após a descoberta de uma conexão entre as mulheres, a polícia de Detroit anunciou que as mortes poderiam ser obra de um serial killer, mas um dia depois voltou atrás. O fato da polícia de Detroit estar trabalhando juntamente com o FBI, a Polícia do Estado do Michigan, ATF e com o Gabinete do Xerife do Condado de Wayne, significa que realmente eles acreditam que há um serial killer nas ruas de Detroit.

Atualmente a polícia está com processos de obtenção de mandatos de busca para endereços IP e números de telefones celular. Por ser um caso recente há mais perguntas do que respostas. Quem das quatro eram prostitutas? Qual a identidade das outras duas mulheres? Demesha e Renisha eram prostitutas ou publicaram anúncios no site a procura de namoro? Se apenas uma delas era prostituta, como ambas foram parar mortas dentro do porta-malas de um carro? O assassino tem fetiche por duas mulheres ao mesmo tempo?

É um serial killer? Acredito que sim. As evidências são fortes o bastante para justificar tal conclusão. Serial killers possuem um padrão. Se você já leu nossos posts sabe disso, apenas para exemplificar, Eddie Gein matava mulheres de meia-idade, Anatoly Onoprienko matava famílias inteiras, Erzsebét Báthory matava jovens mulheres, Jeffrey Dahmer gostava de matar negros, John Wayne Gacy tinha como alvo adolescentes do sexo masculino. E nesse caso?

Nesse caso é fácil enxergar que o assassino utilizou o backpage.com para “prospectar” suas vítimas. Três eram prostitutas e todas eram negras. o padrão é prostitutas e negras. Mas por que prostitutas? Na minha opinião vejo duas possibilidades. A primeira é que é muito mais fácil matar prostitutas do que uma mulher comum. Então aqui, ser prostituta ou não, não faz diferença para ele. Segundo: como tantos outros serial killers de prostitutas, ele pode enxergá-las como lixo humano, pessoas à margem da sociedade. O fato de utilizar o site na internet vejo como um facilitador. Algo muito mais fácil já que o assassino pode combinar de encontrar com a vítima em um local esmo, que não haja pessoas. Assim ele não se expõe nas ruas onde alguém pode ver o seu rosto ou anotar a placa do seu carro. Outra questão interessante desse caso é o fato de, aparentemente, o assassino matar em dupla, duas mulheres ao mesmo tempo. E o fato de assassinar negras indica que ele seja negro, já que o assassinato em série, na sua grande totalidade, é intrarracial.

E você ? Acredita que essas mortes são obra de um serial-killer ?

View Results

Carregando ... Carregando ...

James Alan Fox, criminologista da Northeastern University em Boston e especialista em serial killers, disse à mídia norte-americana que a Polícia pode estar lidando com um serial killer ou matador de casais. Segundo o criminologista, é possível que haja mais de uma pessoa envolvida, pelo fato dos corpos terem sido encontrado em pares. Para ele, as mulheres devem ter sido mortas em outro lugar, algo comum entre os serial killers. Para Fox, é possível que os avisos da polícia para que mulheres tenham cautela podem não ser atendidos.

“Mesmo quando um conhecido criminoso está à solta, muitas mulheres visam primeiramente o lucro em detrimento de sua proteção”, disse James Alan Fox.

As mortes ocorrem em um momento em que o governo norte-americano se esforça para acabar com o uso da internet para divulgação de serviços sexuais. Em 31 de agosto de 2011, procuradores dos estados de Michigan e Illinois escreveram ao Backpage.com exigindo que o site provasse que não estava promovendo atividades sexuais ilegais. O mesmo foi feito ao craiglist, o qual concordou em fechar sua seção de serviços para adultos no ano passado. No caso do craiglist, pesou muito o fato de que um serial killer usou o site para contactar quatro prostitutas que foram achadas mortas em Long Island (veja o caso aqui).

Em 21 e setembro de 2011, o então procurador-geral do estado do Michigan, Mike Cox, assinou uma carta com procuradores-gerais de outros 20 estados pedindo que o backpage.com removesse seus anúncios adultos.

“Reconhecemos que o BackPage pode perder considerável receita gerada pelos anúncios de serviços adultos, ainda assim, nenhuma quantia em dinheiro pode justificar o flagelo da prostituição ilegal”, dizia a carta.

“Meu coração está com essas mulheres e suas famílias. Publicar anúncios em sites adultos como o backpage.com é muito perigoso, por vezes essas pessoas podem ser terrivelmente prejudicadas. Este pode ser um desses casos”, disse Rob McKenna, procurador-geral no estado de Washington.

O post será atualizado conforme novas informações sejam disponibilizadas. Para não perder nenhum detalhe desse caso síga-nos no Twitter: @OAprendizVerde

Polícia identifica as outras duas vítimas

Março de 2012

Através da arcada dentária dos dois corpos encontrados queimados no dia 25 de Dezembro de 2011 em Detroit, a Polícia conseguiu a identificação das vítimas. Elas são:


Na foto: Natasha Curtis, 29 anos.

Na foto: Vernithea McCray, 29 anos. Vernithea tinha uma filha de 7 anos de idade. Seu corpo estava junto com o corpo de Natasha Curtis no porta-malas de um carro em chamas, que foi encontrado no Natal de 2011.

As causas da morte não foram determinadas e exames toxicológicos nas duas vítimas ainda estão sendo feitos. Segundo a Polícia de Detroit, três das quatro vítimas anunciavam serviços sexuais no site backpage.com, apesar da negação das famílias. Segundo uma fonte do site, o mesmo homem que contatou as três mulheres fez contato com outras 21 do site. A investigação corre em sigilo, toda e qualquer informação que saia postaremos aqui. Veja abaixo um vídeo de uma reportagem da rede ABC com amigos de Vernithea McCray.

Polícia prende dois suspeitos

1 de Maio de 2012

A investigação do caso do serial killer do backpage.com correu em segredo. A polícia não falava sobre o caso e a imprensa não conseguia informações relevantes à respeito, mas agora, quase cinco meses depois, a Polícia de Detroit tem novidades.

Nesta terça-feira, 1 de maio de 2012, a Polícia de Detroit informou que prendeu dois suspeitos da morte das quatro mulheres. As prisões foram efetuadas na manhã de hoje, 6h horário local, 13h horário de Brasília, em Sterling Heights. Sterling Heights é o segundo maior subúrbrio da cidade de Detroit com quase 130 mil habitantes.

“Baseado em informações conseguidas do nosso Departamento de Homicídios, policiais em Sterling Heights prenderam dois afro-americanos, de 32 e 24 anos, em conexão com as mortes do Backpage.com. Nós estivemos todo o tempo em contato com a Polícia de Sterling Heights através da Força Tarefa de Crimes Violentos. Esses suspeitos foram presos sem nenhum incidente e a investigação ainda está em curso”, disse o Sargento Eren Stephens.

Nenhuma outra informação sobre os suspeitos foi dada pela Polícia. Estamos acompanhando o caso, tão breve surja novas informações atualizaremos o post.

Suspeito é indiciado pelo assassinato de quatro mulheres em Detroit

5 de Maio de 2012.

Um homem de 24 anos foi indiciado pelo 36º Tribunal Distrital de Detroit por envolvimento na morte de quatro mulheres no mês de Dezembro.

James Brown, 24 anos, foi indiciado pelas mortes de Demesha Hunt, 25 anos, e Renisha Landers, 24 anos, ambas de Detroit, e ambas encontradas no porta-malas de um Chrisler no dia 19 de Dezembro. James também foi indiciado pelas mortes de Natasha Curtis, 29 anos, e Vernithea McCray, 29 anos, ambas de Detroit e ambas encontradas mortas no porta-malas de um carro em 25 de Dezembro. O Juiz estabeleceu uma fiança de 500 mil dólares para cada acusação.

Um segundo suspeito preso na semana passada juntamente com James não está mais sob custódia da polícia. Ralph Godbee, Chefe da Polícia de Detroit, disse em uma coletiva de imprensa no último sábado que James Brown é o principal suspeito do caso e que uma busca havia sido feito em sua casa.

“Ele é um jogador significante em todo cenário”, disse Ralph Godbee.

Para que fique claro para vocês leitores, James Brown foi indiciado pelas mortes e não acusado. O chefe de Polícia não disse sobre o porquê de James Brown ser indiciado pelas mortes. Segundo ele “a investigação continua”.

Perguntas ficam, vamos aguardar cenas do próximo capítulo..


*Clique para ampliar. Na foto: James Brown. O jovem de 24 anos foi indiciado pela morte de quatro mulheres achadas em porta-malas de carros em dezembro de 2011. Três delas eram prostitutas que anunciavam seus serviços no site backpage.com. A Polícia de Detroit não informou que tipo de evidências eles possuem contra James. Uma audiência no Fórum será realizada no dia 17 de maio. Espera-se que ele seja acusado formalmente pelas mortes.

Veja abaixo um vídeo do canal WXYZ sobre o indiciamento de James Brown.

Audiência sobre os Assassinatos só em Agosto de 2012

A audiência sobre os assassinatos do caso backpage.com foi adiada para 13 de agosto. O adiamento foi um pedido do advogado do réu, James Cornelius Brown, que pediu mais tempo para preparar a defesa do seu cliente.

James Cornelius Brown, 24 anos, foi indiciado por quatro crimes de descarte e mutilação de corpos. Para cada crime ele pode pegar 10 anos de prisão. O estranho na história é que James não foi acusado de assassinato.

Segundo a polícia, James colocou os corpos das primas Renisha Landers e Remesha Hunt no porta-malas do carro de Renisha em Sterling Heights e as levou para Detroit onde abandonou o veículo. Seis dias depois ele fez a mesma coisa com Natasha Curtis e Vernithea McCray.

O advogado de James, Jeffery Cojocar, foi designado pelo estado para defender o acusado. Ele já recebeu mais de 730 páginas de relatórios policiais e documentos do Gabiente do procurador referentes ao caso. Ele ainda receberá mais 8 CDs com informações sobre a investigação policial. James foi inicialmente indiciado no dia 5 de maio por conexão com os crimes. O estranho é que ele foi indiciado por descartar e mutilar os corpos, mas não foi acusado de assassinato. Veja abaixo uma reportagem sobre o pedido de adiamento da audiência.

Novas informações sobre o caso

Novembro de 2012

Em junho último (2012), James Cornelius Brown foi acusado de quatro crimes de exumação e mutilação de um corpo, incêndio criminoso de bens e imóveis e uma acusação de incêndio de propriedade pessoal. Na época ele não foi acusado de assassinar as quatro mulheres, mas a polícia suspeitava que ele estava envolvido nas mortes.

E em uma audiência no dia 12 de novembro, finalmente James Cornelius Brown foi acusado de quatro assassinatos em primeiro grau. Segundo a polícia, as primas Demesha Hunt e Renesha Landers dirigiram até a casa de James no dia 18 de dezembro de 2011. Os corpos de ambas foram encontrados no dia seguinte no porta-malas do carro de Renisha. No dia 24 de dezembro, Natasha Curtis e Vernithea McCray foram até a casa de James e no outro dia foram encontradas completamente queimadas em uma garagem na Lannette Street.

A polícia afirma que James Brown contatou as quatro mulheres através do website backpage.com. Rastreamentos de ligações dos celulares das vítimas mostraram que as últimas chamadas foram feitas através de uma torre de celular perto da casa de James Brown.

“Há outras evidências que surgiram através do curso da investigação que nos faz acreditar que ele é o responsável,” disse o detetive Kevin Reesse. Quais evidências ele não disse.

James negou a autoria dos assassinatos e uma nova audiência está prevista para ocorrer em 9 de janeiro de 2013.


Na Foto: James Cornelius Brown durante audiência no Tribunal de Detroit.

Na Foto: James Cornelius Brown durante audiência no Tribunal de Detroit.

28 de Janeiro de 2013

James Cornelius Brown está escalado para aparecer em uma conferência pré-julgamento no Tribunal de Detroit no dia 28 de fevereiro de 2013. Em uma audiência semana passada, o acusado dispensou a leitura das acusações e permaneceu calado.

“Meu bebê teve justiça!”

28 de Fevereiro de 2014

Dois anos após o Blog O Aprendiz Verde começar a escrever sobre o caso do assassino do Backpage.com, nós, vocês leitores e, principalmente, os familiares das vítimas, finalmente poderemos colocar um ponto final nesta história. James Cornelius Brown, o serial killer cuja emoção era matar mulheres, foi condenado a prisão perpétua.

Brown eracusado de ludibriar as quatro mulheres que ele conheceu através do site Backpage.com até a casa de sua mãe em Sterling Heights, as matar, colocar seus corpos em porta-malas de carros e descartá-los em bairros próximos. As quatro mulheres foram mortas em dois incidentes separados durante a semana do Natal de 2011. Durante o seu julgamento ocorrido em Fevereiro último, médicos legistas testemunharam que acreditavam que as mulheres foram mortas asfixiadas. Promotores disseram que gravações de telefones celulares, sangue e evidência de DNA ligavam Brown às mortes. O advogado do acusado disse que embora tais provas ligassem seu cliente aos crimes, não existia evidência da autoria de Brown, nem mesmo a forma como as mulheres morreram era clara. “Ninguém sabe o que aconteceu naquela casa”, disse o advogado.

Um amigo de infância de Brown, Bryant, 33, testemunhou que meses antes das mortes, ele e Brown se encontraram com três mulheres do Backpage.com na casa da mãe de Brown. Bryant disse que costumava ir a casa do amigo para jogar PlayStation 4, beber e fumar maconha. Ele disse que chegou à assistir reportagens sobre a morte das mulheres junto com Brown e que ambos começaram a discutir sobre como o assassino foi inteligente em despejar os corpos naquela área devido as casas abandonadas.

A mãe de Brown, Caroline, acompanhou o julgamento e chegou a mandar um beijo para o filho. Em seu testemunho, ela disse que “eu realmente estava com medo de vir aqui e do que enfrentaria… quando isso aconteceu eu fiquei sob ataque da imprensa… não tem nada a ver com o amor pelo meu filho.” Caroline chegou a ser investigada pela polícia já que ela estava na casa quando os assassinatos foram cometidos. Os detetives concluíram que Brown matou as mulheres no porão da casa e devido a residência ser muito grande, sua mãe não viu ou ouviu nada.

Durante sua fala, Brown admitiu ter estado com as mulheres mas que não as matou. Ele disse que levou-as até a casa de sua mãe onde fizeram sexo e fumaram maconha. Ele teria adormecido e quando acordou elas estavam mortas. “Quando eu voltei para o quarto… eu percebi que uma mulher nua estava morta na cama. Eu não matei ninguém”, disse ele. Ele confessou que descartou seus corpos em bairros de Detroit tendo ateado fogo em dois deles.

O júri o considerou culpado e ele foi sentenciado a prisão perpétua. “Meu bebê teve justiça!”, gritou a mãe de uma das vítimas. Abaixo, um Tweet de James Cook, repórter do Macomb Daily, que mostra uma foto do advogado Jeffrey Cojocar e seu cliente James Brown.

Mais de dois anos depois, caso encerrado!

Informações:

Serial Killers - O Assassino do Backpage.com - James Cornelius Brown - Mugshot

Nome: James Cornelius Brown

Idade: 25 anos

Conhecido Como: O Assassino do Backpage

Vítimas: 4 confirmadas

Captura: 1 de Maio de 2012

Julgamento: Fevereiro de 2014

Pena: Condenado a prisão perpétua

Período: 19 a 24 de dezembro de 2011

Local: Detroit, Michigan. Estados Unidos

Situação: Preso



Fontes consultadas: USA Today; Source Newspapers; Huffingtonpost; Macomb Daily; Fox News; WXYZ Channel; NBC News; CBS Local (Detroit); News One.

Curta O Aprendiz Verde No Facebook


"Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro; a real tragédia da vida é quando os homens têm medo da luz." (Platão)
Deixe o seu comentario:
  • Johnny Queiroz

    Woooowww… é como uma reality show sobre o assunto. Vamos ver qual a capacidade desse novo “doente”. Belo post, vai rolar atualizações desse caso, né ?

    • http://twitter.com/RockPoetica Rock Poética

      Claro. O post será atualizado conforme o andamento das investigações.
      Veja também o caso do Serial-Killer de Long Island. Estamos acompanhando o caso desde o começo de 2011.
      http://oaprendizverde.com.br/?p=1209 

    • danielcruz733

      Claro. O post será atualizado conforme o andamento das investigações. Veja também o caso do Serial-Killer de Long Island. Estamos acompanhando o caso desde o começo de 2011.
      http://oaprendizverde.com.br/?p=1209 

    • http://twitter.com/oaprendizverde O Aprendiz Verde

      Claro. O post será atualizado conforme o andamento das investigações. Veja também o caso do serial-killer de Long Island. Estamos acompanhando o caso passo a passo desde o ano passado. 
      http://oaprendizverde.com.br/?p=1209

  • Pingback: Serial-Killers: O Canibal de Milwaukee | O Aprendiz Verde()

  • Detetiveeric

    É dificil para uma homem sozinho conseguir dominar duas mulheres, seria legal saber dos exames periciais, assim saberiamo se elas estavam sob efeito de alguma droga, acho que nesse caso não podemos descartar a principio e considerando o que esta ai como informações que não seria um só, mas é bem possivel que sejam 2 assassinos agindo em conjunto. Um serial killer é um predador nato, mas acima de tudo ele não busca por pessoas mais fortes ou iguais a ele observando a força fisica, mas sim aquela pessoa que é fraca, em alguns casos, eles veêm nas vitimas a fraqueza interior deles e acham que ao matar as vitimas tb estão eliminado aquilo que é fraco naquele momento.

  • Joicevcamargo

    Aiaiai, tem alguma coisa aí que não tá encaixando. Esperando os próximos capítulos.

  • Maristela

    E aí? O cara que foi preso já foi a julgamento? Afinal, já estamos no final de 2012.

    • http://twitter.com/OAprendizVerde O Aprendiz Verde

      Olá Maristela. Atualizarei o post nos próximos dias.

  • Priscila

    atualização???

    • http://www.oaprendizverde.com.br/ O Aprendiz Verde

      Atualizado Priscila!

  • Alex Gomes

    esse blog e bom demais.

DarkSide Books

RELACIONADOS

Dupla Identidade – Bruno Gagliasso

Glória Perez

Ilana Casoy

OAV TV

OAV TV

Queremos Você!

Queremos Você!

Siga-nos no Twitter

Siga-nos no Facebook!

21 Anos de Arquivo-X

20 Anos da Execução de Andrei Chikatilo

20 Anos da Execução de John Wayne Gacy

O nascimento de um serial killer

Categorias

Contribua com O Aprendiz Verde!

Bate-Papo

Blogs Brasil

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers