O Assassinato de Brooke Hart

A imagem acima é forte e mostra um comportamento que sempre esteve presente no ser humano, seja em qualquer tempo: o Olho por Olho e Dente por Dente! Essa...
O Assassinato de Brooke Hart - Capa

O Assassinato de Brooke Hart

A imagem acima é forte e mostra um comportamento que sempre esteve presente no ser humano, seja em qualquer tempo: o Olho por Olho e Dente por Dente!

Essa história começa (ou termina) com a descoberta de um corpo putrefado em um canal da cidade de San José, Califórnia, em 26 de novembro de 1933. O corpo, em adiantado estado de decomposição, havia sido comido por caranguejos e enguias. Seu rosto e cabelo estavam comidos e as mãos e os pés destruídos.

O corpo não podia ser identificado, mas todos na cidade já sabiam quem ele era: Brooke Hart, 22 anos.

Na Foto: O jovem Brooke Hart. Créditos: Chronicle File Photo

O jovem Brooke Hart. Créditos: Chronicle File Photo.

Filho de um empresário rico da cidade, o jovem bonito e popular trabalhava na loja de departamentos do pai e estava sendo preparado para assumir os negócios da família quando desapareceu no dia 09 de novembro de 1933.

Naquela noite, o pai de Booke Hart recebeu um telefonema: o seu filho havia sido sequestrado e os criminosos exigiam um resgate de U$ 40 mil dólares. Transtornado, Alexander Hart, pai de Brooke, imediatamente ligou para o seu gerente no banco, mas o que Hart pai não sabia era que seu filho já estava morto.

A polícia de San José agiu rápido e, apenas seis dias depois do sequestro, prenderam Thomas Thurmond, quando este fazia mais uma ligação para o pai de Brooke em um telefone público à apenas 137 metros da delegacia. No mesmo dia ele confessou o sequestro e deu o nome do seu cúmplice: John Holmes.

Na Foto: O Xerife William Emig, a esquerda, e Thomas Thurmond ao meio. Créditos: Chronicle File Photo

O Xerife William Emig, a esquerda, e Thomas Thurmond ao meio. Créditos: Chronicle File Photo.

Na Foto: O Xerife William Emig, à direita, e John Holmes, ao meio. Créditos: Chronicle File Photo

O Xerife William Emig, à direita, e John Holmes, ao meio. Créditos: Chronicle File Photo.

“Achamos que seria mais fácil com Hart fora do caminho. Não queríamos nos dar ao trabalho de arrastá-lo pela zona rural e não queríamos correr o risco dele escapar… então acabamos com ele!”, disse Thomas.

Segundo Thomas, eles surpreenderam o jovem Brooke Hart no centro da cidade e o levaram até a ponte San Mateo-Hayward. Lá, Hart foi golpeado na cabeça com um bloco de concreto e jogado na baía de São Francisco. Os sequestradores concluíram o serviço atirando no corpo de Brooke Hart.

A confissão do assassinato do jovem chocou os moradores da cidade. E a faísca para a ira acendeu quando o corpo putrefado de Brooke Hart apareceu boiando na baía de São Francisco em 26 de novembro.

Às 21h do mesmo dia, uma multidão de cinco mil pessoas se reuniu do lado de fora da cadeia de San Jose. Duas horas depois eles invadiram a cadeia e retiraram à força os dois sequestradores.

Na Foto: Homens usam um pedaço de ferro para invadir a delegacia de San José.

Homens usam um pedaço de ferro para invadir a delegacia de San José. Créditos: The Bancroft Library University of California Berkeley.

Na Foto: Multidão furiosa Invade a cadeia

Multidão furiosa Invade a cadeia para retirar os assassinos de Brooke Hart.

Na Foto: Thomas Thurmond, marcado com um X na imagem, é arrastado para a morte pela multidão.

Thomas Thurmond, marcado com um X na imagem, é arrastado para a morte pela multidão. Créditos: The Bancroft Library University of California Berkeley.

Thomas Thurmond foi espancado e caiu inconsciente. Ele foi enforcado em uma árvore no parque St. James. John Holmes resistiu ferozmente ao ataque da multidão até que teve os dois braços quebrados. Em seguida foi despido e pendurado ao lado de Thomas enquanto chutava freneticamente o ar.

“Se alguém for preso por esse bom trabalho, ele terá o meu perdão. O povo da bela cidade de San Jose ficou dominado pela fúria… era natural que, por mais pacíficos e cumpridores da lei que fossem, os cidadãos não pudessem deixar de se revoltar e fazer justiça contra aqueles dois assassinos e sequestradores”, disse o governador da Califórnia James Rolph, aprovando o duplo assassinato.

“Podemos fazer justiça com as próprias mãos? Podemos! Mas, não devemos!”

[Wilson Muniz Pereira]

E você? Qual sua opinião?

Curta O Aprendiz Verde No Facebook

"Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro; a real tragédia da vida é quando os homens têm medo da luz." (Platão)
Deixe o seu comentario:
DarkSide Books

RELACIONADOS

Dupla Identidade – Bruno Gagliasso

Glória Perez

Ilana Casoy

OAV TV

OAV TV

Queremos Você!

Queremos Você!

O Aprendiz Verde no Whatsapp!

OAV no Whatsapp

Siga-nos no Facebook!

Siga-nos no Twitter!

21 Anos de Arquivo-X

20 Anos da Execução de Andrei Chikatilo

20 Anos da Execução de John Wayne Gacy

O nascimento de um serial killer

Categorias

Contribua com O Aprendiz Verde!

Bate-Papo

Blogs Brasil

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers

Receba nosso conteúdo no WP
Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers

Receba nosso conteúdo no WP