Leona Helmsley: A Rainha do Mal

A simpática senhora da foto nasceu em 04 de julho de 1920 em Marbletown, Nova York. Filha de uma chapeleiro, Lena Rosenthal tinha um só propósito na vida: Não...
Leona Helmsley - Capa

A Rainha do Mal

A Rainha do Mal

A simpática senhora da foto nasceu em 04 de julho de 1920 em Marbletown, Nova York.

Filha de uma chapeleiro, Lena Rosenthal tinha um só propósito na vida: Não ser uma pobretona como o pai. Ela era uma daquelas pessoas que nasceram na miséria e que sentia-se traída pelo destino, afinal, uma mulher do porte dela deveria pertencer à alta sociedade e não do lugar de onde veio.

E para chegar ao lugar da qual ela achava que pertencia, Lena trabalhou duro, mas muito duro. Em 1972, aos 52 anos de idade, era a maior corretora de imóveis de Nova York, com um patrimônio estimado em 1 milhão de dólares, algo fantástico tendo em vista sua origem humilde. Neste mesmo ano ela decidiu unir o útil ao agradável: Casou-se (pela terceira vez) com o bilionário Harry Helmsley e virou Leona Helmsley. Ela assumiu o comando do império do marido que incluía 27 hotéis e vários edifícios, dentre eles o Empire State Building. Ela chegava aonde sempre desejou.

Na Foto: Leona Helmsley e o Sheik da Arábia Saudita Mohammed Al Fassi e sua mulher Sheikha Ibtissm. Data: 20 de Setembro de 1982. Créditos: Getty Images.

Na Foto: Leona Helmsley e o Sheik da Arábia Saudita Mohammed Al Fassi e sua mulher Sheikha Ibtissm. Data: 20 de Setembro de 1982. Créditos: Getty Images.

Na Foto: O casal Harry e Leona com o casal real de Mônaco, Príncipe Albert e Princesa Caroline

Na Foto: O casal Harry e Leona com o casal real de Mônaco, Príncipe Albert e Princesa Caroline.


Na Foto: O Casal Harry e Leona Helmsley em uma festa num dos hotéis do casal em 1987. Créditos: Getty Images.

Na Foto: O Casal Harry e Leona Helmsley em uma festa num dos hotéis do casal em 1987. Créditos: Getty Images.

Perfeccionista, ela introduziu o conceito do hotel perfeito. Narcisista ao extremo, ela achava que os seus hotéis deveriam ter a sua cara, ou seja, serem perfeitos. A “estratégia” deu certo e os Helmsley Hotéis tornaram-se o fetiche dos milionários. Ela estampava capas de revistas em tudo quanto é canto dos Estados Unidos, de outdoors a posters em  aeroportos. 

Ficou conhecida por extorquir dinheiro e serviços de funcionários e fornecedores comerciais, sob ameaça de perderem seus empregos ou posições como clientes dos hotéis Helmsley. E os funcionários eram os que mais sofriam. Como deve viver um subordinado de uma mulher que se acha Deus? Com medo o tempo inteiro claro. Ela era chamada de “assombração” pelos funcionários dos seus hotéis.

Seu comportamento narcisista e fora da realidade pode ser visto quando ela praticava natação. Todos os dias, das 06h30 às 07h30 da manhã, ela praticava natação na cobertura de um dos seus hotéis. Os funcionários de prontidão na piscina tinham de manter um prato de frutos do mar frescos em cada extremidade da piscina, e quando ela completava uma chegada eles tinham de jogar um camarão em sua boca, logo que ela gritava:

“Alimente o peixe!”

Em março de 1982, Jay, um dos seus filhos (de um casamento anterior) morreu precocemente de um ataque cardíaco. Transtornada pela morte do filho, Leona procurou alguém para culpar e destruir. Sim! Era assim que ela se sentia aliviada, descontando suas frustrações nos outros. Numa reunião da família antes do funeral, ela lançou sua fúria contra o seu próprio neto, filho de Jay. Na frente de todos, ela o acusou de ter matado o próprio pai. Quando a mãe do menino e ex-mulher de Jay defendeu o seu filho, Leona tinha mais alguém para destruir. Dois meses após o enterro do filho, Leona conseguiu com que a ex-nora e o seu próprio neto fossem despejados da casa onde moravam. O filho Jay, era um funcionário do conglomerado de Hotéis da mãe, e dera a casa à ex-mulher para ela morar com o filho, entretanto a casa estava em nome do grupo Helmsley. Leona ainda conseguiu confiscar o carro da ex-nora alegando que ele fora comprado com dinheiro da empresa. No total, a ex-mulher de Jay lutou contra mais de 6 processos movidos por Leona. No final das contas, mãe e filho ficaram na miséria.

Muitos ficaram horrorizados com as atitudes de Leona contra a ex-nora e o próprio neto. Mas, além disso, todos se perguntavam como o seu marido, Harry Hemlsey, permitia tal injustiça? A resposta é uma só: Ele era tão insensível quanto ela. E insensibilidade parece ser uma palavra que acompanha muitas pessoas ricas mundo afora. John Paul Getty III não me deixa mentir, certo?

A casa da “Rainha do Mal” (como foi apelidada pela imprensa) começou a cair em 1983. Nesse ano, o casal de bilionários comprou uma propriedade no valor de 11 milhões de dólares em Greenwich, Connecticut. Eles decidiram reformar toda a propriedade e, acreditem, deram o cano em todos os trabalhadores envolvidos na reforma: decoradores, jardineiros, pintores, paisagistas… Sim, eles não quiseram pagá-los! Alguns entraram na justiça e outros decidiram ir mais a fundo. Algumas empresas contratadas pelo casal disseram que foram instruídas a usar notas frias. Em 1985, vários contratados enviaram uma pilha de documentos para o The New York Post denunciando o esquema de sonegação de impostos. O FBI entrou no caso e três anos depois o casal foi acusado de 188 crimes de fraude fiscal. 

Se fossem condenados pelos crimes eles poderiam pegar mais de 100 anos de prisão. E acreditem, muitas, mas muitas pessoas queriam vê-los atrás das grades. Em 1989, cinco médicos diferentes avaliaram Harry Helmsley e concluíram que ele não estava apto para ser julgado. Ele já havia sofrido um ataque cardíaco e tido um AVC. Depois de inúmeros testes, Harry Helmsley foi considerado incapaz e sua mulher enfrentou sozinha o júri. No final das contas, a promotoria não se queixou alegando que quem comandava a maioria dos negócios fraudulentos do casal era Leona.

Na Foto: Leona Helmsley e o seu advogado Alan Dershowitz, professor de Direito da Universidade de Harvard. Crédtitos: Getty Images.

Na Foto: Leona Helmsley e o seu advogado Alan Dershowitz, professor de Direito da Universidade de Harvard. Créditos: Getty Images.

Em 30 de agosto de 1989, Leona Helmsley foi condenada por conspiração, sonegação de impostos, fraude e declarações incorretas para fins de restituição de impostos. E para o horror da Madame, ela foi sentenciada a 16 anos de reclusão e ainda teve que pagar sete milhões de dólares em impostos ao governo dos Estados Unidos. Ela chorou ao ouvir o veredicto. Ela recorreu da sentença e após milhares de milhares de milhares de dólares gastos com advogados ela conseguiu que sua pena fosse reduzida para quatro anos. 

E nem a prisão tirou a páfia de Leona. Ela contratou detentas para arrumar sua cama e fez de uma delas sua secretária particular. Se comportou como uma verdadeira Rainha dentro da prisão. Ela cumpriu 19 meses em regime fechado mais dois anos de prisão domiciliar.

Após sua libertação total, Leona fez um grande esforço para que sua vida voltasse ao normal. Ela voltou a controlar os hotéis Helmsley com mão de ferro e a cuidar do seu marido Harry, que já estava no fim da sua vida. Em 4 de janeiro de 1997 o “Rei Imobiliário” faleceu aos 87 anos. Ele deixou toda sua fortuna avaliada em 1,7 bilhão de dólares para Leona, tornando-a uma das pessoas mais ricas dos Estados Unidos.

Mas a simpática senhora continuou tendo problemas com a lei. No final de 2002, um ex-empregado de Leona, Charles Bell, a processou alegando que Leona o demitira por ele ser homossexual. E mais uma vez a Rainha do Mal seria condenada num tribunal. O juiz estipulou uma indenização de cerca de 11 milhões de dólares para o empregado, montante que foi reduzido posteriormente para pouco mais de 500 mil dólares.

Na Foto: Leona Helmsley é fotografada após sair de uma audiência no tribunal em 23 de janeiro de 2003. Créditos: Getty Images

Na Foto: Leona Helmsley é fotografada após sair de uma audiência no tribunal em 23 de janeiro de 2003, movida pelo seu ex-funcionário Charles Bell. Créditos: Getty Images

Na Foto: Leona Helmsley fotografada no Tribunal em 03 de fevereiro de 2003. Créditos: Getty Images.

Na Foto: Leona Helmsley fotografada no Tribunal em 03 de fevereiro de 2003. Créditos: Getty Images.

Leona Helmsley faleceu em 20 de agosto de 2007, aos 87 anos, ainda se sentindo uma Rainha, com seu poodle branco no colo, e xingando Donald Trump, outro bilionário novaiorquino com o qual tinha uma rixa devido a gestão do Empire State Building. Sua fortuna estava avaliada em 8 bilhões de dólares.

Tão logo sua morte foi confirmada, jornais norte-americanos publicavam notícias, não de sua carreira no ramo imobiliário, mas sim do seu insensível e cruel comportamento. O Entertainment Tonight escreveu uma matéria informando que o prefeito de Nova York na época, Ed Koch, a chamava de “A Bruxa Malvada do Oeste”. Já Donald Trump gostava de chamá-la de “a mulher mais malvada da história”. Cindy Adams do New York Post foi mais forte em suas críticas contra Leona e lembrou de um episódio onde ela expulsou de casa sua própria mãe, já velinha em uma cadeira de rodas, por ela ter homossexuais entre os seus cuidadores.

Em 2010, Tim Burton lançou sua versão de Alice no Pais das Maravilhas. Segundo ele, a Rainha Vermelha, foi parcialmente baseada em Leona.

“Horrível, simplesmente um ser humano horrível.”

[Donald Trump, sobre Leona Helmsley].

Informações

Leona Helmsley - A Rainha do Mal - MugshotNome: Lena Mindy Rosenthal

Nome de Casamento: Leona Helmsley

Conhecida Como: A Rainha do Mal

Nascimento: 04 de Julho de 1920.  Marbletown, Nova York. Estados Unidos

Ocupação: Hoteleira, investidora imobiliária

Acusação: Conspiração, sonegação de impostos, fraude e declarações incorretas para fins de restituição de impostos

Pena: 16 anos

Pena: Solta após cumprir 1 ano e 7 meses em regime fechado e 2 anos de prisão domiciliar

Morte: 20 de Agosto de 2007 (87 anos)



Curta O Aprendiz Verde No Facebook

"Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro; a real tragédia da vida é quando os homens têm medo da luz." (Platão)
Deixe o seu comentario:
  • Fizófolo de Apucarana

    “A Bruxa malvada do Oeste”… Mágico de Oz? Muito bom.

  • Cinthia

    será que depois da morte dela, o neto maltratado não conseguiu ficar de herdeiro da fortuma? afinal era único neto e o pai já havia falecido..bem que poderia ter terminado assim, pelo menos amenizava um pouco a injustiça que a bruxa cometeu

  • Henrique

    Psicopata!

DarkSide Books

RELACIONADOS

Dupla Identidade – Bruno Gagliasso

Glória Perez

Ilana Casoy

OAV TV

OAV TV

Queremos Você!

Queremos Você!

Siga-nos no Twitter

Siga-nos no Facebook!

21 Anos de Arquivo-X

20 Anos da Execução de Andrei Chikatilo

20 Anos da Execução de John Wayne Gacy

O nascimento de um serial killer

Categories

Contribua com O Aprendiz Verde!

Bate-Papo

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers