Biografia: Andrei Chikatilo, O Açougueiro de Rostov

“Rostov-on-Don, Rússia, outubro de 1982. Uma Força Tarefa especial está desesperadamente procurando por um serial killer. A investigação começara quatro meses antes, quando o corpo de uma adolescente de...
Biografia Andrei Chikatilo

O Açougueiro de Rostov

O Açougueiro de Rostov

“Rostov-on-Don, Rússia, outubro de 1982. Uma Força Tarefa especial está desesperadamente procurando por um serial killer. A investigação começara quatro meses antes, quando o corpo de uma adolescente de 13 anos foi encontrado em uma desolada floresta. Ela havia sido esfaqueada repetidamente, os olhos removidos.”

Assim começa o ótimo programa do canal a cabo Biography Channel sobre um dos piores serial killers de todos os tempos. Ele mesmo, o ucraniano Andrei Romanovich Chikatilo. Pertencente à rede de TV A&E, o Biography Channel fez sua primeira transmissão em 1999 e é especializado em trazer biografias de grandes personagens de nossa história, até mesmo aqueles que, como Chikatilo, entraram para a história da pior forma possível.

Andrei Chikatilo foi um dos mais notórios e bárbaros serial killers da história. Nascido em 1936, numa pequena vila ucraniana, ele teve sua infância marcada pela devastação do país devido e Segunda Guerra Mundial. Foi assombrado também por histórias de sua mãe sobre seu irmão mais velho Stepan que, aos 10 anos, foi assassinado e comido por pessoas esfomeadas durante o Holodomor, período compreendido entre 1932 e 1933, e caracterizado por uma grande escassez de alimentos na Ucrânia.

Embora Chikatilo fosse um jovem bonito, alto (1.93m) e atraente, ele era extremamente tímido e com uma baixíssima auto-estima. Para piorar, ele não conseguia ter ereção, ou seja, era impotente. E podemos dizer que sua impotência foi, ao mesmo tempo, sua glória e sua desgraça. Glória porque ele tentou compensar esse problema mergulhando nos estudos. Se ele não podia fazer sexo, podia ler e estudar. E assim ele se tornou um homem muito culto para o seu tempo. Fez várias faculdades e chegou a ter uma enorme influência dentro do Partido Comunista soviético. Em suma, se tornou um homem respeitado numa época em que os homens russos apenas se importavam em beber e bater em suas mulheres. E a impotência também foi sua desgraça pois, devido a ela, ele se tornou um dos piores serial killers que se tem notícia. Ao matar uma menina em 1978, ele descobriu que, durante o ato de mutilação, poderia ter ereção e ejacular através do contato com o sangue da vítima. E para ter sua satisfação sexual, ele não pararia de matar. Sua história completa pode ser lida neste link.

Em 2004, o Biography Channel levou ao ar o seu programa sobre Andrei Romanovich Chikatilo. Devido ao tempo, 44 minutos, o programa não traz muitos detalhes sobre sua vida ou assassinatos, entretanto, é muito bem conduzido e explicado. Mais interessante ainda é ver quem o programa buscou para contar essa terrível história.

seta

Viktor Burakov

Viktor Burakov

Aleksandr Bukhanovsky

Alexander Bukhanovsky

Helen Morrison

Helen Morrison

Bob Cullen

Bob Cullen

Jack Levin

Jack Levin

Roy Hazelwood

Roy Hazelwood

Richard Lourie

Richard Lourie

O programa começa com depoimentos do lendário Viktor Burakov, detetive que durante anos investigou e caçou Andrei Chikatilo, e cujo trabalho de captura se tornou uma obsessão em sua vida. Segundo Burakov, até 1984, eles já tinham encontrado 24 corpos, e muitos deles ainda estavam “frescos”, o que deu aos investigadores um bom retrato dos ferimentos e do comportamento do assassino na cena do crime. Junto aos depoimentos de Burakov, o programa intercala depoimentos de outros especialistas no caso, como o escritor Richard Lourie, autor do livro Hunting the Devil, e da lenda Roy Hazelwood, ex-agente do FBI e um dos primeiros especialistas do mundo a trabalhar na criação e desenvolvimento de perfis de assassinos sexuais. Destaque também para a participação de Robert Cullen, autor do livro The Killer Department, livro o qual originou, em 1995, o melhor filme já feito sobre Andrei Chikatilo, Citizen X.

Os primeiros doze minutos do programa mostram os esforços da polícia em identificar o terrível serial killer que deixava corpos mutilados por florestas. O programa comete um erro ao dizer que o corpo de Svetlana Korostik, a última vítima de Chikatilo, e morta nos arredores da estação de Donleskhoz, foi encontrado um dia após ele ter sido parado pelo policial Igor Rybakov na mesma estação. Na verdade, o corpo de Svetlana foi encontrado seis dias depois. O estranho é que até mesmo Burakov diz no programa que o corpo foi descoberto um dia após Chikatilo ter sido detido na plataforma. Fica a dúvida. Outro erro é quando o narrador diz que Chikatilo foi preso em um mercado de Rostov, o que não é verdade, Chikatilo foi preso em Novocherkassk, nos arredores de um parque. Outro ponto que levanta dúvidas é quando o narrador diz que a camiseta usada por Chikatilo durante o seu julgamento foi dada ao réu pelo Tribunal. Em uma entrevista em 2008, o filho de Chikatilo, Yuri, diz que a camiseta foi comprada pelo próprio pai durante os Jogos Olímpicos de Moscou, em 1980.

Tais erros, entretanto, não desmerecem o programa. Após a introdução inicial falando sobre a caça ao serial killer, o programa continua com detalhes sobre a vida de Chikatilo e termina com as bizarras cenas do seu julgamento.

“Ele falou sobre algumas de suas motivações, mas ainda hoje, quando você tenta dar alguma explicação, nunca será o suficiente para explicar os hediondos crimes que este homem cometeu”, diz Richard Lourie ao final do programa.

Pra quem já leu o post O Estripador da Floresta, o programa parecerá simplório demais, e realmente é. Como todo produto para TV, o programa é mais entretenimento do que informação, mas mesmo assim, certamente, vale a pena ser visto, principalmente por causa das cenas de sua prisão e julgamento e pelas opiniões dos especialistas. E para vocês, leitores do blog, trago abaixo o programa legendado. Veja e divirta-se! Ah… e não esqueça de compartilhar e deixar o seu comentário!

Biografia: Andrei Chikatilo, O Açougueiro de Rostov

Por: Biography Channel



Curta O Aprendiz Verde No Facebook

"Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro; a real tragédia da vida é quando os homens têm medo da luz." (Platão)
Deixe o seu comentario:
DarkSide Books

RELACIONADOS

Dupla Identidade – Bruno Gagliasso

Glória Perez

Ilana Casoy

OAV TV

OAV TV

Queremos Você!

Queremos Você!

Siga-nos no Twitter

Siga-nos no Facebook!

21 Anos de Arquivo-X

20 Anos da Execução de Andrei Chikatilo

20 Anos da Execução de John Wayne Gacy

O nascimento de um serial killer

Categorias

Contribua com O Aprendiz Verde!

Bate-Papo

Blogs Brasil

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers