Patrick Purdy: 25 anos do tiroteio na Escola Elementar de Cleveland

O ser humano tem a necessidade de culpar alguém quando algo ruim acontece. Se o garoto matou a família, culpe os games. Se um outro matou o amiguinho, culpe...
Patrick Purdy

Patrick Purdy - 25 anos do tiroteio na Escola Elementar de Cleveland - CapaPatrick Purdy

O ser humano tem a necessidade de culpar alguém quando algo ruim acontece. Se o garoto matou a família, culpe os games. Se um outro matou o amiguinho, culpe o bullying. Se a mulher foi estuprada, ela pode ser a culpada, afinal, ninguém mandou sair vestida com uma mini-saia. É o que mais vemos. Na maioria dos casos tenta-se achar um bode expiatório para algo que parece trivial: quem comete o delito é o único culpado.

Tudo bem que o sistema falha, e muitas vezes. Em janeiro de 1989 ele falhou quando deixou Patrick Purdy, 24 anos, sair com uma AK-47 de uma loja de armas em Sandy, Oregon. O rapaz tinha problemas mentais e já havia sido preso várias vezes por vadiagem, venda de armas e roubo. O único propósito de armas é matar seres vivos, por isso, é difícil entender como alguém como Purdy pôde tranquilamente comprar uma arma e sair andando. Ele, obviamente, não tinha boas intenções. Ao chegar em casa, talhou em seu fuzil semi-automático as palavras liberdade, vitória e Hezbollah.

Hoje (17 de janeiro) é o aniversário de 25 anos do tiroteio na Escola Elementar de Cleveland, estado de Ohio. Em 17 de janeiro de 1989, Patrick Purdy resolveu acertar as contas com a escola que havia frequentado na infância. Ele matou cinco crianças naquele dia, feriu 30 outras e matou a si mesmo. Nem mesmo a presença de Michael Jackson alguns dias depois na escola serviu para aplacar a dor da cidade.

Três semanas depois a Time publicou uma matéria intitulada “América Armada”, em que questionava a venda de armas nos Estados Unidos.

“Vivemos numa sociedade onde motoristas passam por mais testes rigorosos para dirigir um carro do que compradores de armas antes de comprar uma arma mortal”.

A revista tinha razão, entretanto, não podemos esquecer que sozinhas as armas não disparam. E se existiu um culpado em toda essa história, ele foi Patrick Purdy.

Um texto abordando assassinos em massa, mais especificamente o caso James Huberty, o atirador do McDonald’s, você lê neste link.

Patrick Purdy - 25 anos do tiroteio na Escola Elementar de Cleveland - FotoNa foto: Capa do jornal Los Angeles Times de 18 de janeiro de 1989. Créditos: Nuclearsecrecy



Curta O Aprendiz Verde No Facebook


"Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro; a real tragédia da vida é quando os homens têm medo da luz." (Platão)
Deixe o seu comentario:
DarkSide Books

RELACIONADOS

Dupla Identidade – Bruno Gagliasso

Glória Perez

Ilana Casoy

OAV TV

OAV TV

Queremos Você!

Queremos Você!

Siga-nos no Twitter

Siga-nos no Facebook!

21 Anos de Arquivo-X

20 Anos da Execução de Andrei Chikatilo

20 Anos da Execução de John Wayne Gacy

O nascimento de um serial killer

Categories

Contribua com O Aprendiz Verde!

Bate-Papo

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers