África do Sul: serial killer de universitárias advertiu colegas a não sair a noite

O homem suspeito de ser o serial killer da Universidade de Venda se importava com mulheres e advertiu estudantes com quem dividia uma casa alugada a “nunca sair à...
Ndivhuho Ntsien - ID
Na foto: Ndivhuho Ntsieni. Créditos: @NgetaynieNa foto: Ndivhuho Ntsieni. Créditos: @Ngetaynie

O homem suspeito de ser o serial killer da Universidade de Venda se importava com mulheres e advertiu estudantes com quem dividia uma casa alugada a “nunca sair à noite porque pessoas estão sendo mortas”.

O universitário Ndivhuho Ntsieni, 24, conhecido por ser um talentoso jogador de sinuca, está enfrentando um adversário bem mais duro agora: 16 acusações que incluem assassinato, tentativa de assassinato, estupro, roubo e sequestro.

E de acordo com colegas, o serial killer advertia-os para não sair a noite. Uma colega de quarto de Ntsieni, uma estudante do terceiro ano de bioquímica, disse que ele sempre se certificava de trancar as portas antes de dormir.

“Quando os corpos foram sendo descobertos, ele nos advertiu para nunca sair à noite porque Golgotha estava ficando perigosa”, disse a estudante que dividia uma casa com o suspeito a mais de um ano.

Ela disse que ele nunca recebia visitas, com exceção de seu pai e duas namoradas.

“Ele tinha fotos de mulheres em sua parede,” disse ela.

Colegas da casa e vizinhos o descreveram como respeitoso.

“Eu não acredito que seja este o homem que sempre nos motivou, o homem de quem eu era um amigo próximo e gostava de ver jogar sinuca na lanchonete da universidade,” disse uma outra estudante de 21 anos.

Ndivhuho Ntsieni estava prestes a se formar em ciência e tecnologia de alimentos quando foi preso. “Ele estava em sua cama assistindo televisão,” disse o porta-voz da policia, Hangwani Mulauzi. “Ele não resistiu. A polícia vasculhou sua casa e achou objetos que o ligam a algumas das vítimas.”.

A polícia também disse que celulares das vítimas, cujos corpos foram encontrados em torno do campus, foram encontrados em posse do suspeito.

Uma das vítimas de Ntsieni, a estudante Shudufhadzo Thagisa, 20, atualmente luta por sua vida no hospital de Gauteng.

O presidente do conselho de estudantes da Universidade de Venda, Uhuru Mofokeng, lembrou que o suspeito era humilde e reservado, “falando apenas quando lhe era dirigido.”.

O Dr. Jackie de Wet, um psicólogo forense da Universidade de KwaZulu-Natal, disse que os serial killers parecem ser “incrivelmente normais.”

“Eles não têm sangue nos olhos ou espumam pela boca. Eles são muitas vezes altamente sociáveis, se misturam facilmente com a sociedade, mantendo empregos estáveis, com namorada e esposas. Eles se aproveitam do disfarce para se aproximar de suas vitimas.”.

Com informações: Times Live

Esta matéria teve colaboração de:

Tradução por:

Curta O Aprendiz Verde No Facebook



"Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro; a real tragédia da vida é quando os homens têm medo da luz." (Platão)
Deixe o seu comentario:
DarkSide Books

RELACIONADOS

Dupla Identidade – Bruno Gagliasso

Glória Perez

Ilana Casoy

OAV TV

OAV TV

Queremos Você!

Queremos Você!

Siga-nos no Twitter

Siga-nos no Facebook!

21 Anos de Arquivo-X

20 Anos da Execução de Andrei Chikatilo

20 Anos da Execução de John Wayne Gacy

O nascimento de um serial killer

Categories

Contribua com O Aprendiz Verde!

Bate-Papo

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers