Serial Killers: Joe Ball, o Açougueiro de Elmendorf

Devorado Vivo! . Mais de 70 anos após ter cometido seus crimes, é difícil dizer o que é realidade na história de Joe Ball, o “Açougueiro de Elmendorf”. Nenhum...
Serial Killers - Joe Ball, o Açougueiro de Elmendorf - Foto
Serial Killers - Joe Ball, o Açougueiro de ElmendorfJoe Ball, o Açougueiro de Elmendorf

Devorado Vivo!


.

Mais de 70 anos após ter cometido seus crimes, é difícil dizer o que é realidade na história de Joe Ball, o “Açougueiro de Elmendorf”. Nenhum dos investigadores originais está vivo e as autoridades não possuem um arquivo sequer sobre o caso. Se não fosse pela persistência de Michael Hall, editor do Austin Chronicle, esta horripilante história teria caído no ostracismo e vocês não estariam agora tendo a oportunidade de conhecê-la. Há 13 anos, Hall desenterrou testemunhas, parentes e outros detalhes sobre o serial killer. Seu texto, publicado em 1 de Julho de 2002 na edição da revista Texas Monthly, juntamente com vários relatos pré-existentes, é o que existe hoje de informação sobre a vida e os crimes de Joe Ball.

Embora a maioria dos texanos desconheça o número de vítimas de Joe ou até mesmo quando os crimes ocorreram, praticamente todos sabem seu nome ou já ouviram histórias sobre ele. Ao longo das gerações, muitos pais texanos usaram Joe Ball para doutrinar seus filhos na hora de dormir; já adolescentes o citavam quando sentavam em torno de fogueiras para contar histórias de fantasmas uns para os outros. E foram essas sinistras histórias de fantasmas e de ninar que mudaram a vida de um desses pequenos texanos e, porque não dizer, do mundo da arte.

Nascido em Austin, Texas, Tobe Hooper cresceu escutando as macabras histórias do conterrâneo Joe Ball. Ao ficar adulto, decidiu virar cineasta e em 1974 lançou um marco na história do cinema: “O Massacre da Serra Elétrica”, o primeiro de seus filmes a se basear em psicopatas assassinos da vida real. Mas foi com seu segundo filme, “Eaten Alive” (Devorado Vivo – 1977), que ele recordou a infância. “Eaten Alive” conta a história de um enlouquecido proprietário de hotel do Texas que alimenta seu jacaré de estimação com a carne de seus hóspedes. Certamente isso não é mera coincidência. A lenda dos filmes de terror, Tobe Hooper, de sucessos posteriores como “Poltergeist” (1982) e “Pague Para Entrar, Reze Para Sair” (1981), como muitos texanos, é fascinado pela figura de Joe Ball e contou em um de seus filme a história dele.

Cena do filme "Eaten Alive". "Um maníaco, dono de hotel mata as pessoas que cruzam seu caminho e as usa de alimento para seu jacaré de estimação." Foto: Reprodução Internet.Cena do filme “Eaten Alive”. “Um maníaco, dono de hotel mata as pessoas que cruzam seu caminho e as usa de alimento para seu jacaré de estimação.” Foto: Reprodução Internet.

Um Lugar de Oportunidades


.

No final do século 19, o estado do Texas era uma fronteira totalmente aberta com milhares de acres de terra virgem. As guerras com índios e mexicanos estavam praticamente esquecidas e muitos olhavam para o futuro, vendo na região uma boa oportunidade para prosperar. Uma dessas pessoas era Frank, pai de Joe Ball. Por volta de 1885, Frank Ball mudou-se para Elemendorf, Texas, uma pequenina cidade recém-fundada por um homem chamado Henry Elemendorf, que mais tarde se tornaria prefeito de San Antonio, hoje uma das principais cidades do Texas.

Pouco depois de sua chegada, Frank pegou um empréstimo do banco e abriu uma fábrica de processamento de algodão. Após algum tempo, a estrada de ferro rasgou a cidade e o negócio de Frank cresceu, fazendo dele um homem muito rico. Ele passou a comprar e a vender imóveis até finalmente abrir uma grande loja no centro da cidade. 

Realizado nos negócios, Frank também  se realizou no amor, casando com uma mulher chamada Elizabeth e tendo com ela oito filhos. Para a família, ele construiu a primeira casa de pedra da região. Cada um de seus filhos prosperou ao seu modo e vários se tornaram figuras importantes na comunidade. O primogênito Frank Jr. trabalhou na educação e tornou-se curador em 1914. Seu irmão Raymond abriu sua própria mercearia e, em 1926, casou-se com uma professora local, Jane Terrell. Em 1940 ele foi nomeado pelo presidente Franklin Roosevelt como agente postal, e serviu a comunidade por 27 anos.

Mas dentre suas oito crianças havia uma ovelha negra.

Joseph D. Ball nasceu em 7 de Janeiro de 1896 e cresceu dentro de si mesmo, raramente participando de atividades com outras crianças, preferindo gastar seu tempo livre com pesca e incursões solitárias pelas montanhas. Ao chegar à adolescência, Joe, como era chamado, apaixonou-se por armas de fogo. Passava várias horas por semana praticando tiro ao alvo e aperfeiçoando o manuseio. “Meu tio podia atirar em um pássaro em cima de uma linha telefônica de dentro do seu carro”, disse Bucky Ball, sobrinho de Joe, na histórica edição de 2002 da Texas Monthly.

Em 6 de Abril de 1917, os Estados Unidos declararam formalmente guerra contra a Alemanha, entrando na Primeira Guerra Mundial. Pouco depois do início da guerra, Ball foi enviado para as linhas de frente na Europa. Não há nenhum registro sobrevivente de seus atos ou ações durante o conflito, mas ele sobreviveu. Em 1919 recebeu dispensa honrosa do exército e voltou para sua cidade natal, Elmendorf.

Ao voltar, trabalhou um tempo com seu pai, mas logo foi embora para trilhar seu próprio caminho. Em 1920, com o advento da Lei Seca, houve uma enorme demanda por uísque e cerveja ilegais, assim, Joe começou uma carreira como contrabandista. O trabalho podia ser perigoso, mas ele aparentemente gostava de ir e vir nas viagens que fazia com seu Ford vendendo uísque às pessoas. Para ajudar no negócio, ele contratou um jovem afro-americano chamado Clifton Wheeler e logo o rapaz se viu fazendo a maior parte do trabalho sujo. Posteriormente descobriu-se que Wheeler vivia com medo de Joe e quando o patrão ficava bêbado, atirava nos pés do rapaz obrigando-o a dançar o ritmo do momento, o jitterburg.

Terra de Jacaré


.

Em 1933, quando a Lei Seca foi revogada, Joe se viu sem rumo, mas  como sabia um pouco sobre bebidas e cerveja, decidiu abrir um bar. Após comprar um pequeno pedaço de terra fora da cidade  – no que hoje é a Rodovia 181 -, Joe construiu uma taberna que nomeou Sociable Inn. Na parte de trás havia dois quartos e na frente um bar com pianista e um salão de mesas, onde homens podiam beber e, ocasionalmente, desfrutar de brigas de galo. Embora a maioria dos clientes parecessem se dar bem com Joe, sua fama na cidade era a de um cara estranho, o tipo com que você não gostaria de cruzar.

Foto do Social Inn, bar de Joe Ball. Foto: Joe Ball Serial Killer Documentary.Foto do Social Inn, bar de Joe Ball. Foto: Joe Ball Serial Killer Documentary.

Mesmo o negócio indo bem, Ball sentiu que precisava de algo mais para atrair clientes e logo teve a ideia de criar jacarés na propriedade. Ele cavou um buraco atrás do bar, cimentou e encheu de água. Havia uma cerca em volta e, dentro do poço, ele colocou cinco jacarés (um grande e quatro pequenos). Sua ideia foi um sucesso e hordas de clientes apareciam para ver seus novos animais de estimação. Os sábados eram especialmente animados com Joe fazendo números no local,. O de maior sucesso era quando ele alimentava seus jacarés com animais vivos: guaxinins, gatos, cães ou quaisquer outros animais que ele arranjava, tudo para deleite de seus clientes. De acordo com Elton Cude Jr., seu pai, um Xerife do Condado de Bexar e que ajudou na investigação posterior dos crimes, escreveu em um livro pessoal intitulado “The Wild and Free Dukedom of Bexar” (1978) que era de conhecimento geral que nos sábados a noite “uma orgia de bêbados acontecia… qualquer animal selvagem, gambá, gato, cão ou qualquer outro animal ajudava a fazer do show um pouco melhor. Bebiam, jogavam o animal para os jacarés e observavam,”. Um relato semelhante também pode ser encontrado nos arquivos da Biblioteca Pública de San Antonio.

“O gatinho aos berros foi jogado na piscina. Um grande jacaré levantou suas mandíbulas e fechou, e o aterrorizado gato foi mordido pela metade. ‘Tem mais por vir meus animais!’ O grande Joe gritou, enquanto a multidão enlouquecida bebia e vibrava com apreço. E em seguida ele jogou um filhote de cachorro na piscina sangrenta!”

Em adição aos seus jacarés, os clientes de Joe gostavam do fato dele contratar apenas meninas jovens e bonitas para trabalhar como garçonetes e atendentes. Nenhuma delas parecia ficar por muito tempo e Joe explicava que elas queriam apenas dinheiro fácil, que não estavam sumidas, mas provavelmente vagando pela cidade à procura de mais dinheiro.

No mapa acima a Rodovia 181, perto de Elmendorf, local onde Joe Ball abriu sua taberna Sociable Inn, em 1933.

Em 1934, ele conheceu uma mulher da cidade de Seguin chamada Minnie Gotthardt. Os amigos de Joe não gostaram dela, considerando-a uma pessoa intrometida e repugnante. Mas Ball aparentemente não se importou e os dois começaram a tocar juntos o bar. O relacionamento durou quase três anos, até ele cair de paixão por Dolores “Buddy” Goodwin, uma de suas garçonetes mais jovens. Ela também se apaixonou por ele, apesar de uma vez Ball ter jogado uma garrafa em sua direção, deixando uma grande cicatriz em seu rosto. As coisas tornaram-se ainda mais complicadas em 1937, quando Hazel “Schatzie” Brown, 22, começou a trabalhar no bar. Galanteador e cheio de autoconfiança, Joe deu em cima dela e passou a namorar a moça. Isso criou um problema para ele: três amantes e todas trabalhando em seu bar.

Joe e Dolores Ball. Foto: Joe Ball Serial Killer Documentary.Joe e Dolores Ball. Foto: Joe Ball Serial Killer Documentary.

Durante o verão de 1937, parte do seu problema foi resolvido quando Minnie desapareceu. Quando parentes e amigos foram até o bar saber o que havia acontecido, Joe explicou que ela havia deixado a cidade após dar à luz a um bebê negro. Poucos meses depois, Ball se casou com Dolores e mais tarde revelou a ela que Minnie não havia fugido, mas sim morrido com um tiro na cabeça dado por ele. Seu corpo, ele disse, enterrou na praia. Dolores não acreditou na história e o assunto foi esquecido. Em Janeiro de 1938, Dolores se envolveu em um grave acidente de carro que resultou na amputação de seu braço esquerdo. No entanto, rumores na região davam conta de que um dos jacarés de Joe fora o verdadeiro responsável pela mutilação. Em Janeiro ela perdeu um braço e três meses depois sumiu sem deixar vestígios. Logo depois foi a vez de Hazel desaparecer.

Enquanto as mulheres na vida de Joe eram tudo, menos consistentes, os jacarés sempre estavam lá para ele.  Se havia uma coisa da qual ele gostava era de seus amados jacarés. Havia um rumor de que em uma ocasião, quando um vizinho reclamou sobre o cheiro de carne podre, Joe sacou uma arma e de uma forma não tão educada explicou a ele que aquele cheiro era do alimento de seus animais e que se o vizinho intrometido não cuidasse de sua vida, ele seria o alimento dos jacarés. No outro dia o vizinho se mudou.

Venda Fechada


.

Apesar dos desaparecimentos, seu negócio continuou prosperando. Tudo parecia estar indo bem, isto é, até meados de 1938, quando a família de Minnie começou a fazer perguntas novamente. Durante meses eles tentaram localizá-la sem sucesso e fizeram uma denúncia ao Xerife do Condado de Bexar. Joe foi interrogado várias vezes, já que ele havia sido o último amante e empregador de Minnie, mas ele acabou sendo descartado como suspeito, pois nenhuma evidência de crime foi encontrada.

Poucos meses depois, outra família foi até a polícia pedir ajuda para encontrar sua filha desaparecida: Julia Turner, 23. A jovem desaparecida também havia trabalhado para Joe e isso fez com que investigadores novamente fizessem uma visita à sua taberna. Mais uma vez, ele alegou que Julia tivera problemas pessoais e havia ido embora para seguir com sua vida. Mais tarde, quando eles revistaram a casa que Julia dividia com um colega, descobriu-se que ela não havia levado nenhuma de suas roupas ou pertences. Os investigadores, então, decidiram voltar ao bar para mais questionamentos. Dessa vez, Ball “lembrou” que antes de partir Julia estava desesperada e lhe pedira emprestado 500 dólares para ela pagar seu colega de quarto.

Durante os meses seguintes, mais duas funcionárias de Joe sumiram, seus nomes e idades desapareceram no tempo. Dessa vez, investigadores pressionaram e questionaram Ball de forma implacável, por horas, mas ele foi firme em manter sua inocência, afirmando que elas simplesmente deixaram a cidade para seguir com a vida. Sem provas ou pistas para seguir, os detetives colocaram os nomes das moças em uma lista crescente de pessoas que desapareciam após trabalhar no bar de Joe Ball.

O investigador de polícia John Klevenhagen. Foto: Joe Ball Serial Killer Documentary.O investigador de polícia John Klevenhagen. Foto: Joe Ball Serial Killer Documentary.

Em 23 de Setembro de 1938, a sorte do taberneiro começou a ruir quando um antigo vizinho foi até a delegacia e contou uma história terrível: segundo o ex-vizinho, certa vez testemunhou Ball cortando um corpo humano para dar de alimento aos seus jacarés. A sinistra confissão do vizinho se juntou a de um mexicano que contou sobre um barril de odor fétido que Joe havia deixado para trás no celeiro de sua irmã. Segundo o homem, era “como se algo morto estivesse dentro”. Na manhã seguinte, o Xerife John Gray e o investigador John Klevenhagen foram até o celeiro, mas o barril havia desaparecido. Entretanto, a irmã de Joe confirmou a história do barril de odor terrível e os detetives resolveram fazer outra visita a Ball.

Quando Gray e Klevenhagen chegaram ao bar, Joe foi informado de que seria levado até San Antonio para ser interrogado. Joe concordou, mas antes de irem, Ball perguntou se ele poderia fechar o bar. Enquanto os dois homens da lei esperavam sentados, Ball pegou uma cerveja e sorrateiramente saiu de vista. Ele caminhou até sua caixa registradora e pressionou o botão “VENDA FECHADA”; abriu a gaveta e pegou um de seus antigos brinquedos: um revólver calibre .45. Joe Ball brevemente acenou para Gray e Klevenhagen, que gritou:

“NÃO!!”

Joe D. Ball, 42 anos, apontou o revólver para o seu coração e puxou o gatilho, caindo morto na mesma hora.

Em poucas horas, autoridades da lei de toda região estavam em seu bar fazendo buscas. Quando eles descobriram carne apodrecida em torno da piscina de jacarés e um machado com sangue e cabelo, começaram a se perguntar se aquele taberneiro não havia esquartejado suas vítimas e alimentado seus animais de estimação com os pedaços dos corpos. Outros desaparecimentos começaram a ser recordados, incluindo o de duas garçonetes e o de um adolescente que passaram pelo bar de Joe Ball e sumiram sem deixar vestígios.

O horror começava a tomar forma e o xerife John Gary queria respostas.

Descobertas Macabras


.

Os investigadores sabiam que o ajudante de Joe, Clifton Wheeler, era provavelmente a única pessoa que poderia ajudá-los. Depois de realizarem um pente fino e lacrarem o bar, Gray e Klevenhagen pegaram Wheeler e o levaram de volta a San Antonio para interrogatório. Wheeler inicialmente negou ter qualquer conhecimento do que havia acontecido às mulheres desaparecidas, mas com o passar do dia ele finalmente admitiu que não havia sido totalmente honesto com os policiais sobre o seu envolvimento. Ele então explicou que a namorada de Joe, Hazel Brown, havia se apaixonado por outro homem e estava pensando em ir embora para começar uma nova vida. Isto, de acordo com Wheeler, foi um dos motivos que levou Joe a matá-la. A fim de verificar sua história, os investigadores pediram provas e perguntaram se Wheeler poderia mostrar onde Joe descartou o corpo de Hazel.

No dia seguinte, Wheeler levou os investigadores até um local isolado, a aproximadamente seis quilômetros da cidade, perto do Rio San Antonio. Ele momentaneamente andou pela área, procurando pelo lugar, até que começou a cavar no solo enlameado. Depois de alguns minutos, sangue começou a escorrer da sujeira e um cheiro horrível emanou do chão. O odor tornou-se intolerável para os presentes e a maioria começou a vomitar. Wheeler finalmente retirou dois braços, duas pernas, e o tronco. Quando perguntado onde estava a cabeça, Wheeler apontou para os restos de uma fogueira. Após um minucioso exame, os investigadores descobriram uma mandíbula, alguns dentes e, finalmente, alguns pedaços do crânio. Era tudo o que restava de Hazel Brown.

O Assassinato de Hazel Brown e Minnie Gotthardt…

Enquanto os investigadores isolavam a cena do crime, Wheeler comentou que, após uma longa noite de bebedeira, Ball pediu-lhe que arranjasse alguns cobertores e álcool. Depois, os dois colocaram no carro de Joe um barril que estava no celeiro da casa da irmã de Ball, e então dirigiram até o rio. Wheeler alegou que Ball obrigou-o, com uma arma apontada para sua cabeça, a cavar uma sepultura, e, em seguida, eles abriram o barril. Dentro estava o corpo de Hazel Brown. Wheeler disse que inicialmente se recusou a ajudar Ball a desmembrar o cadáver, mas devido à embriaguez do patrão, o mesmo o forçou a segurar os membros enquanto Joe os serrava. À medida que os dois começavam a passar mal devido ao mau cheiro, eles faziam uma pausa e bebiam mais cerveja. Quando o desmembramento foi finalmente concluído, Wheeler disse que eles enterraram o corpo e jogaram a cabeça em uma fogueira.

Legenda original: Hazel Brown, 22 anos e funcionária do bar Sociable Inn em Elmendorf, Texas, foi a última vítima de Joe Ball. Seu tronco, braços, pernas e restos da cabeça foram encontrados em uma cova rasa, corroborando a história de Cliff Wheeler, empregado negro de Ball, que afirmou que o patrão assassinou pelo menos cinco jovens mulheres e alimentou seus jacarés com partes de seus corpos. Wheeler e outros, cujas identidades a polícia de San Antonio mantêm em segredo, trouxeram à luz a terrível história. Foto: © Bettmann/CORBIS.Legenda original: Hazel Brown, 22 anos e funcionária do bar Sociable Inn em Elmendorf, Texas, foi a última vítima de Joe Ball. Seu tronco, braços, pernas e restos da cabeça foram encontrados em uma cova rasa, corroborando a história de Clif Wheeler, empregado negro de Ball, que afirmou que o patrão assassinou pelo menos cinco jovens mulheres e alimentou seus jacarés com partes de seus corpos. Wheeler e outros, cujas identidades a polícia de San Antonio mantêm em segredo, trouxeram à luz a terrível história. Foto: © Bettmann/CORBIS.
Clifton Wheeler durante diligências da polícia. Foto: Joe Ball Serial Killer Documentary.Clifton Wheeler durante diligências da polícia. Foto: Joe Ball Serial Killer Documentary.

Quando questionado sobre o desaparecimento de Minnie Gotthardt, Wheeler disse que Joe enganou Minnie, levando-a para Ingleside, perto de Corpus Christi. Lá, Ball perambulou até encontrar uma área isolada, e depois de beber bastante, ele esperou que Minnie estivesse distraída para atirar em sua cabeça. Wheeler afirmou que Ball a matou porque ela estava grávida e ele não queria que isso interferisse na relação dele com Dolores. Os dois homens, em seguida, enterraram o corpo na areia e dirigiram de volta para o bar. A polícia foi até a área indicada por Wheeler e cavou na areia com maquinaria pesada. Finalmente, depois de muito trabalho, em 14 de Outubro de 1938, encontraram os restos de Minnie, parcialmente decompostos. Eles continuaram a questionar Wheeler sobre as outras mulheres desaparecidas, mas ele firmemente afirmou não ter conhecimento do que havia acontecido com elas.

De volta ao bar, os investigadores encontraram um álbum contendo fotos de dezenas de mulheres. Na época, o vice xerife JW Davis disse que o fato poderia “levar à descoberta de um ou mais de uma dúzia de assassinatos”. No entanto, eles não conseguiram fazer nenhuma ligação entre Joe Ball e as mulheres das fotos.

Fim de Jogo


.

Posteriormente os investigadores localizaram Dolores Goodwin na Califórnia. Ela estava longe de estar morta e aparentemente deixou o Texas para um novo começo em San Diego. Duas semanas depois, em Phoenix, Arizona, localizaram outra das mulheres que haviam sido previamente dadas como desaparecidas da taberna.

Dolores BallLegenda original: Investigadores do Texas interrogam Dolores Ball, cujo marido Joe Ball está sob investigação por alimentar seus jacarés com corpos humanos. Data: 7 de Outubro de 1938. San Diego, Califórnia. Foto: © Bettmann/CORBIS.

A carne em decomposição encontrada na piscina dos jacarés não foi identificada como sendo de origem humana. Em uma entrevista dada em 1957 para o San Antonio Light, Dolores “Buddy” Goodwin afirmou que Ball…

“…nunca colocou nenhuma pessoa na piscina de jacarés. Joe não faria uma coisa como essa. Ele não era nenhum monstro horrível… Joe era doce, gentil, generoso, e ele nunca machucou ninguém exceto quando foi impelido a isso… Foram apenas dois assassinatos.”

Embora seja possível que Ball nunca tenha alimentado seus animais com corpos humanos, dentre os detetives da época, a especulação era a de que ele simplesmente limpou qualquer vestígio de carne ou osso da piscina.

Legenda original: Investigador coloca jacarés em uma camionete durante investigação de assassinato. Dono de bar de estrada, Joe Ball, alimentou seus jacarés com humanos antes de suicidar em 1938. Data: 5 de Outubro de 1938. San Antonio, Texas. Foto: © Bettmann/CORBIS.Legenda original: Investigador coloca jacarés em uma camionete durante investigação de assassinato. Dono de bar de estrada, Joe Ball, alimentou seus jacarés com humanos antes de se suicidar em 1938. Data: 5 de Outubro de 1938. San Antonio, Texas. Foto: © Bettmann/CORBIS.

Um ano após o suicídio de Joe Ball, Clifton Wheeler declarou-se culpado por sua participação no descarte dos corpos de Hazel Brown e Minnie Gothardt, e foi sentenciado a dois anos de prisão. Após sua libertação, abriu seu próprio bar, entretanto, sua fama (ou infâmia)  fê-lo incapaz de aparecer em público sem que fosse perseguido pela imprensa ou por moradores locais, ávidos por expulsá-lo dali. Ele então deixou o Texas e nunca mais foi visto. Os jacarés de Joe acabaram apreendidos pelo estado e doados ao zoológico de San Antonio, onde viveram o resto de suas vidas como atrações turísticas.

Embora provavelmente nunca saibamos quantas pessoas Joe Ball exatamente matou, ou se algum deles acabou como comida de jacaré, sua história sobrevive até hoje no Texas, mais especialmente na região de San Antonio. Pais a usam para “educar” crianças malcriadas e adolescentes a contam em rodinhas de conversas noturnas. Conhecido no mundo do crime como o “Açougueiro de Elmendorf” e o “Barba Azul do Sul do Texas”, a história do “Homem Jacaré” certamente nunca será esquecida e, provavelmente, de tempos em tempos, teremos algo aparecendo na televisão ou no cinema mais próximo de sua casa. “Eaten Alive” está ai para provar.

Informações


Joe BAll

Nome: Joseph D. Ball

Conhecido como: O Açougueiro de Elmendorf; O Barba Azul do Sul do Texas; O Homem Jacaré.

Nascimento: 7 de Janeiro de 1896. Elmendorf, Texas.

Morte: 24 de Setembro de 1938 (42 anos). Elmendorf, Texas.

Causa da morte: Suicídio com arma de fogo.

Vítimas: 2 confirmadas. Suspeito em vários outros casos de desaparecimentos.

Local: Elmendorf, Texas, Estados Unidos.

Foto: Joe Ball em traje de banho. Foto originalmente publicada na história edição da revista Texas Monthly, que dedicou uma matéria inteira sobre os crimes de Ball.

Fontes consultadas: [1] The Wild and Free Dukedom of Bexar. Elton Cude, 1978[2] Eaten Alive: the bizarre true story behind Tobe Hooper’s alligator horror movie. The Telegraph; [3] Joe Ball – The Butcher of Elmendorf. Disponível no Youtube; [4] Fed His Alligators With Cats, Dogs and Maybe Girls. The Milwaukee Sentinel, 12 de Novembro de 1938; [5] Two Barmaids, Five Alligators, and the Butcher of Elmendorf – Texas Monthly. Michael Hall, Julho de 2002; [6] A Enciclopédia dos Serial Killers. Michael Newton, 2007; [7] San Antonio Light;

Esta matéria teve colaboração de:

Marina Ferezim
Revisão

Curta O Aprendiz Verde No Facebook


"Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro; a real tragédia da vida é quando os homens têm medo da luz." (Platão)
Deixe o seu comentario:
DarkSide Books

RELACIONADOS

Dupla Identidade – Bruno Gagliasso

Glória Perez

Ilana Casoy

OAV TV

OAV TV

Queremos Você!

Queremos Você!

Siga-nos no Twitter

Siga-nos no Facebook!

21 Anos de Arquivo-X

20 Anos da Execução de Andrei Chikatilo

20 Anos da Execução de John Wayne Gacy

O nascimento de um serial killer

Categories

Contribua com O Aprendiz Verde!

Bate-Papo

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers