Psicopata de Hwaseong: mais de 30 anos depois polícia da Coréia do Sul identifica serial killer que matou 10 mulheres e inspirou o filme Memórias de um Assassino

Um dos maiores mistérios criminais da Coréia do Sul finalmente está prestes a ser desvendado. Um serial killer que acredita-se ter assassinado 10 mulheres na área rural de Hwaseong,...

Investigadores olham para o local onde a quinta vítima foi encontrada em janeiro de 1987. Foto: hankyung.

Um dos maiores mistérios criminais da Coréia do Sul finalmente está prestes a ser desvendado. Um serial killer que acredita-se ter assassinado 10 mulheres na área rural de Hwaseong, norte do país, e que nunca foi capturado, tem agora um nome.

Os crimes, que aterrorizaram Hwaseong entre 1986 e 1991 inspiraram o premiado diretor de cinema Bong Joon-ho a realizar o instigante “Memórias de um Assassino” (2003), cuja história é vagamente baseada no caso. Na tentativa de resolver o mistério, autoridades sul-coreanas empenharam o maior número de policiais da história do país. Mais de 21 mil homens foram investigados e mais de 40 mil tiveram suas impressões digitais retiradas. A primeira análise de DNA no país – com ajuda dos japoneses – foi feita em cabelos coletados de vários suspeitos, mas não resultou em nenhuma compatibilidade.

Entretanto, em julho deste ano, com os avanços cada vez maiores nas análises de DNA, a polícia da província de Gyeonggi Nambu enviou as calcinhas das vítimas para análise no Serviço Forense Nacional, laboratório do governo que realiza testes forenses, e o resultado foi que o material biológico de Lee Chun-jae, 56 anos, estava presente em pelo menos três das peças.

O resultado positivo só foi possível porque o material genético do suspeito está em um banco de dados nacional. Lee Chun-jae está preso desde 1994 por estuprar e assassinar a sua cunhada (fontes coreanas citam que a vítima foi a sua esposa).

Um retrato falado do serial killer feito na época. Foto: Gyeonggi Nambu Provincial Police Agency.

O serial killer Lee Chun-jae em foto do ensino médio. Foto: Hankook Ilbo.

No vídeo abaixo, Lee Chun-jae, aos 31 anos, se esconde dentro da jaqueta na delegacia após ser preso por estuprar e assassinar a cunhada. O vídeo é datado de 13 de janeiro de 1994.

Inicialmente condenado à morte pelo assassinato da cunhada, em seu julgamento o juiz citou que “o crime foi desumano, intencional e não há remorso”. O assassinato da cunhada guarda semelhanças com os assassinatos em série de mulheres de Hwaseong. Lee Chun-jae abandonou o corpo em um local afastado com as mãos amarradas com meias e roupas íntimas da vítima. As vítimas de Hwaseong também foram encontradas amarradas com seus próprios itens de vestuário e os corpos abandonados ao longo de estradas, descampados e colinas agrícolas.

Apesar da prova irrefutável, Lee Chun-jae não será indiciado pelos três assassinatos agora ligados a ele, isso porque a lei sul-coreana não permite que alguém já preso seja novamente processado. Em uma entrevista coletiva, autoridades de Gyeonggi Nambu disseram que continuariam com os testes forenses já que o suspeito nega por completo ser o autor dos assassinatos em série de Hwaseong.

Vídeo: reportagem da TV sul coreana


O serial killer de Hwaseong faz parte de nosso post de 2017 “51 serial killers que nunca foram pegos”. O post, obviamente, será atualizado.

Fontes consultadas: [1] [2]

Universo DarkSide – os melhores livros sobre serial killers e psicopatas

http://www.darksidebooks.com.br/category/crime-scene/

Curta O Aprendiz Verde No Facebook

"Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro; a real tragédia da vida é quando os homens têm medo da luz." (Platão)
Deixe o seu comentario:
DarkSide Books

RELACIONADOS

Receba nosso conteúdo por e-mail!

Digite o seu endereço de e-mail:

OAV TV

OAV TV

Queremos você!

Queremos Você!

O Aprendiz Verde no WhatsApp!

OAV no Whatsapp

Siga-nos no Twitter

As últimas notícias

Categorias

× Receba nosso conteúdo no WP