Dallas: serial killer queniano é acusado de 12 assassinatos de mulheres idosas

Policiais dizem que a contagem de mortes é 12, talvez mais. São 12 mulheres, todas vítimas de um serial killer cujo alvo eram mulheres idosas. Billy Chemirmir, 46, queniano...
Billy Chemirmir - vítimas
Phoebe Perry

Phoebe Perry, 94, doou 30 acres de terra à SPCA of Texas (Sociedade para Prevenção da Crueldade contra Animais do Texas). No terreno foi construído um prédio para tratar de animais abandonados. Ela foi assassinada em 5 de junho de 2016 por um serial killer. Foto: Yffy Yossifor STAR-TELEGRAM.

Policiais dizem que a contagem de mortes é 12, talvez mais.

São 12 mulheres, todas vítimas de um serial killer cujo alvo eram mulheres idosas.

Billy Chemirmir, 46, queniano que está ilegalmente nos Estados Unidos, foi acusado formalmente de 11 assassinatos na última terça-feira, 14 de maio, pela promotoria de Dallas, Texas.

As vítimas tinham entre 76 e 94 anos e foram sufocadas em suas casas com um travesseiro. Chermirmir, então, roubava os seus pertences.

Este cara deveria ter sido detectado, mas não foi. No nosso caso, ele foi visto vagando pela rua por três horas“, disse Richard Arnold, advogado da família de uma das vítimas.

A motivação de Chemirmir era as joias e outros objetos de valor que as vítimas tinham, por isso ele visava mulheres idosas que poderiam ter muitos objetos de valor acumulados com uma vida de trabalho.

Ele está preso desde março de 2018 quando foi detido em conexão com o assassinato de Lu Thi Harris, 81, em Dallas.

Antes de matar Harris, ele estava sendo procurado pela polícia de Plano, cidade na grande Dallas, após invadir o apartamento de uma mulher de 91 anos e sufocá-la com o travesseiro. A mulher desmaiou mas sobreviveu por milagre.

Gregory Ruchin, chefe da polícia de Plano, disse na época que o queniano usou sua experiência na área da saúde “a seu favor, visando os idosos, algumas das pessoas mais vulneráveis em nossa comunidade“.

Após sua prisão, policiais começaram a revisar mais de 750 mortes de mulheres idosas e na última terça-feira a promotoria de Dallas afirmou que, além de Harris, ele estava envolvido no assassinato de outras 11.

Os casos continuam sendo revistos e o número pode aumentar.

As 12 vítimas


Rosemary Curtis, 75, assassinada em 19 de janeiro de 2018, em Dallas; e Minnie Campbell, 84, assassinada em 31 de outubro de 2017, em Plano.

Norma French, 85, assassinada em 8 de outubro de 2016, em Dallas; e Carolyn MacPhee, 81, assassinada em 31 de dezembro de 2017, em Plano.

Martha Williams, 80, assassinada em 4 de março de 2018, em Plano; e Miriam Nelson, 81, assassinada em 9 de março de 2018, em Plano.

Doris Gleason, 92, assassinada em 29 de outubro de 2016, em Dallas; e Phyllis Payne, 91, assassinada em 14 de maio de 2016, em Dallas.

Ann Conklin,82, assassinada em 18 de março de 2018, em Plano; e Phoebe Perry, 94, assassinada em 5 de junho de 2016, em Dallas.

Ann Conklin,82, assassinada em 18 de março de 2018, em Plano; e Phoebe Perry, 94, assassinada em 5 de junho de 2016, em Dallas.

Lu Thi Harris e Mary Brooks

Lu Thi Harris, 81, assassinada em 20 de março de 2018, em Dallas; e Mary Brooks [foto não disponível], 87, assassinada em 31 de janeiro de 2018, em Richardson.

Vídeo


Fontes consultadas: [1] ‘Go to bed’: Suspected serial killer murdered 12 elderly women – Toronto Sun; [2] Alleged serial killer, a Kenyan man in the US illegally, is charged in multiple Dallas-area deaths – Fox News;

Universo DarkSide – os melhores livros sobre serial killers e psicopatas

http://www.darksidebooks.com.br/category/crime-scene/

Curta O Aprendiz Verde No Facebook

"Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro; a real tragédia da vida é quando os homens têm medo da luz." (Platão)
Deixe o seu comentario:
DarkSide Books

RELACIONADOS

Receba nosso conteúdo por e-mail!

Digite o seu endereço de e-mail:

OAV TV

OAV TV

Queremos você!

Queremos Você!

O Aprendiz Verde no WhatsApp!

OAV no Whatsapp

Siga-nos no Twitter

As últimas notícias

Categorias

× Receba nosso conteúdo no WP