Aydar Manapov: serial killer é condenado na Rússia por assassinatos de idosos

Um mistério que já durava dez anos teve um fim no último dia 26 de abril. Foi o capítulo final de uma história envolvendo um assassino em série e...

Aydar Manopov durante o seu julgamento na cidade de Bashkiria. Foto: Bascortostão 24.

Um mistério que já durava dez anos teve um fim no último dia 26 de abril.

Foi o capítulo final de uma história envolvendo um assassino em série e vítimas idosas.

Entre 2008 e 2011, seis pessoas foram assassinadas em em Yanaul, república russa do Bascortostão, e Krasnokamsk, em Krai de Perm. Cinco delas eram pessoas idosas. Os crimes foram cometidos contra casais – dois, cujas idades ultrapassavam os 70 anos e um pai e um filho de 75 e 42 anos, respectivamente. As vítimas se dedicavam à agricultura e suas vidas e bens chamaram a atenção de um criminoso.

Organizado e meticuloso, o assassino planejou cada um dos ataques: ele escolheu idosos que não teriam forças físicas para resistirem e pesquisou sobre a vida financeira deles. Então, disfarçado de vendedor de produtos, ele conhecia as vítimas, ganhava a confiança delas e entrava em suas casas. Uma vez lá dentro, o agressor batia na cabeça dos homens com um objeto contundente e estrangulava as mulheres. Com as vítimas mortas, ele roubava dinheiro e o que mais quisesse. Sempre agindo com muito cuidado para não deixar rastros. Em um dos ataques, para esconder todo e qualquer vestígio, incendiou a casa das vítimas.

Por anos e anos a polícia russa investigou os assassinatos dos dois casais e de pai e filho, mas o assassino em série permaneceu a solta. Com o passar dos anos e os avanços das tecnologias forenses, investigadores, enfim, chegaram até o assassino.

Entre 2018 e 2020, uma série de 25 furtos na região de Yanaul chamou a atenção dos investigadores. O ladrão foi identificado e condenado. Seu nome era Aydar Manapov, um morador local que a polícia chamou de “ladrão profissional”. Os métodos usados por Manapov eram muito parecidos com os do assassino em série desconhecido e a polícia começou a investigá-lo. Uma complexa investigação começou e no final de 2020 Manapov foi ligado sem margem para dúvidas com os assassinatos de Yanaul e Krasnokamsk através do DNA e outras evidências.

Julgado no início desta semana, Aydar Manapov não admitiu sua culpa e durante todo o tempo se mostrou incomodado e enraivecido, ficando de costas para o tribunal. Ele foi condenado por assassinato e incêndio culposo e sentenciado à prisão perpétua.

Serial Killers & Dinheiro


Serial killers “mainstream” matam, em essência, por sadismo sexual. O showbiz só fala deles e isso dá a falsa sensação de que todos serial killers são pervertidos sexuais. Bundy, Dahmer, Gacy, Ramirez, Chikatilo…ninguém nunca cansa de falar deles.

Mas existe uma infinidade de serial killers que matam por ganho financeiro. Eles não matam só por prazer, mas também pelo lucro. “Esses assassinos motivados pelo lucro não são menos psicopatas que seus colegas sexualmente pervertidos. Eles agem de forma racional, ardilosa… Eles também não possuem consciência, remorso ou capacidade de demonstrar empatia. Para eles, os outros seres humanos são simplesmente objetos a ser manipulados, destruídos e descartados para seus próprios fins narcisistas”, escreveu o autor Harold Schechter.

Pervertidos ou não, no fim, o resultado é o mesmo.

Outros exemplos incluem a dupla Burke & Hare, “detestáveis empreendedores do século XIX”, como bem citou Schechter. Esta dupla escocesa descobriu um mercado bastante rentável: a venda de cadáveres para a escola de medicina da Universidade de Edimburgo.

Setenta anos depois, o atraente húngaro Béla Kiss enganou um sem número de mulheres que desejavam se casar. Ele pegava o dinheiro delas e elas terminavam enterradas em sua propriedade ou enfiadas em tambores de metal. Ainda na Europa, o francês Marcel Petiot também se tornou um “empreendedor detestável” ao descobrir que podia ficar rico enganando judeus que fugiam dos nazistas. Comentamos sobre o Petiot em um post recente no Instagram.

No Brasil tivemos recentemente o caso do Cléber Carvalho de Souza que matava para ficar com os bens das vítimas. Mas, sem sombra de dúvidas, e dentro do grupo dos serial killers, são as mulheres que mais matam pelo lucro, que o diga as Viúvas Negras e as Envenenadoras em Série. Há um sem número de exemplos e uma que sugerimos a leitura é história de Suzsanna Fazekas. Entretanto, os métodos de homens e mulheres serial killers que matam visando o lucro são completamente diferentes.

Veja abaixo uma reportagem da TV russa sobre a condenação do assassino em série Aydar Manapov.

Fontes consultadas: [1] Em Bashkiria, um serial killer de idosos foi condenado à prisão perpétua. Resbash; [2] Assassino em série que estrangulou e roubou idosos nas aldeias de Bashkiria ficará preso pelo resto da vida. Bascortostão 24;

Podcasts OAV


Escute os podcasts do Aprendiz Verde em nosso site de podcasts ou no agregador de sua preferência.

Apoie o OAV


Apoie o nosso trabalho. O Aprendiz Verde precisa do seu apoio para continuar a crescer, disponibilizando textos e podcasts de qualidade, assim como o desenvolvimento de outros projetos. Acesse a página abaixo e saiba como apoiar.

Por:


Daniel Cruz
Texto

Universo DarkSide – os melhores livros sobre serial killers e psicopatas

http://www.darksidebooks.com.br/category/crime-scene/

Curta O Aprendiz Verde No Facebook

"Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro; a real tragédia da vida é quando os homens têm medo da luz." (Platão)
Deixe o seu comentario:
Apoie

RELACIONADOS

Receba nosso conteúdo por e-mail!

Digite o seu endereço de e-mail:

OAV TV

OAV TV

Queremos você!

Queremos Você!

OAV Crime no WhatsApp!

OAV no Whatsapp

OAV Crime no Telegram!

OAV no Whatsapp

OAV Crime no Twitter

As últimas notícias

Categorias

×

Powered by WhatsApp Chat

× Receba nosso conteúdo no WP